PRA SUA EMPRESA        ESTABELECIMENTO        PRA VOCÊ        VENDA VR        SITE VR        CONTRATE

VR_CAPA-APPS_3
VR_CAPA-APPS_3
fade

Você lembra da sua vida antes dos aplicativos?

É até difícil imaginar como seria voltar atrás. Como é que nós fazíamos para pedir um taxi mesmo? E para pedir comida? Um aplicativo em que você consiga resolver quase tudo que precisa sem ter que perder tempo indo ao banco? Hoje é possível termos até, na palma da mão, um aplicativo em que podemos mandar fotos do nosso prato e uma nutricionista nos faz recomendações. E para manter contato com os amigos, familiares e o pessoal do trabalho, como fazíamos isso antes dos aplicativos de bate-papo?

Todo este movimento começou a ganhar força no Brasil em meados de 2013, quando, pela primeira vez, o número de smartphones vendidos superou o número de aparelhos celulares tradicionais. Hoje, segundo pesquisa do Centro de Tecnologia de Informação Aplicada da Faculdade Getulio Vargas (FGVcia), de São Paulo, existem cerca de 234 milhões de smartphones operando no Brasil. Ao adicionar nesta conta os notebooks e tablets funcionando no país, chegamos a 342 milhões de equipamentos. Isso dá uma média de 1,6 aparelho portátil – onde podemos instalar e desinstalar nossos aplicativos – por habitante. Estes números colocam o Brasil como quinto país com o maior número de smartphones em todo o mundo.

Os aplicativos mais baixados

Apesar de todas os serviços importantes que os aplicativos nos oferecem hoje em dia, o aplicativo mais baixado no Brasil, segundo o site de notícias de tecnologia techtudo nos últimos meses de 2020 foi o TikTok, febre entre os jovens que adoram seus vídeos curtos, com dublagens e danças coreografadas. Foram cerca de 6,7 milhões de pessoas baixando o aplicativo no Brasil apenas em setembro.

Em segundo lugar na lista de mais baixados ficou o Zoom, muito utilizado para reuniões não presenciais, tão comuns nos dias de hoje. Na terceira posição ficou o tradicional Facebook, seguido pelo aplicativo de troca de mensagens instantâneas WhatsApp, com o Google Meet, mais uma opção para reuniões remotas, em quinto lugar.

Na sequência do ranking aparecem:

  • 6º Instagram
  • 7º Snack Video
  • 8º Facebook Messenger
  • 9º Telegram
  • 10º Snapchat

Já na lista do aplicativos mais utilizados pelos brasileiros, a liderança é clara: o Whatsapp foi apontado como ferramenta fundamental para as atividades durante a pandemia por 97% dos entrevistados em um estudo conduzido pela ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing, de São Paulo) e divulgada pelo site Olha Digital.

Aplicativos de vídeos também vêm fazendo companhia aos brasileiros durante a quarentena. Na mesma pesquisa, 77% dos entrevistados garantiram assistir videos no aparelho de telefone celular como forma de se distrair durante a pandemia: 75% dos entrevistados citaram o YouTube, e 68% citaram também a plataforma de transmissão de filmes e séries on line Netflix.

Os resultados dos aplicativos mais utilizados durante a pandemia, segundo pesquisa da ESPM, ficaram um pouco diferente da lista dos mais baixados:

  1. WhatsApp (utilizado por 97% dos entrevistados)
  2. Instagram (88%)
  3. YouTube (75%)
  4. Netflix (68%)
  5. Zoom (52%)
  6. iFood (41%)
  7. Amazon Prime (24%)
  8. TikTok (23%)
  9. Microsoft Teams (16%)

Seja qual for o seu uso, pedir comida, resolver questões bancárias, ver filmes ou fazer reuniões, os aplicativos vieram para fazer parte do nosso dia a dia e facilitar muitas das nossas tarefas cotidianas. 

Para benefícios com mais facilidade e praticidade, clique aqui

Receba o conteúdo em primeira mão: