PRA SUA EMPRESA        ESTABELECIMENTO        PRA VOCÊ        VENDA VR        SITE VR        CONTRATE

vr_dicas_consumo_animal_foradacaixa
vr_dicas_consumo_animal_foradacaixa
fade

Dicas para quem quer diminuir o consumo de carne

São diversas as razões que estão levando as pessoas a tentar diminuir, e às vezes até eliminar, o consumo de alimentos com origem animal.

Além da questão econômica, já que estes produtos vêm encarecendo muito nos últimos tempos, existem motivações relacionadas à saúde e também preocupações quanto a questões ecológicas.

A proteína animal, especialmente das carnes vermelhas, são produtos de digestão lenta e trabalhosa para o organismo, o que faz com que muitas pessoas tenham experimentado fontes alternativas de proteínas. Sob o ponto de vista ecológico, os dados dos estragos causados pela pecuária ao solo, a qualidade do ar e ao clima de forma geral, também chamam a atenção de muitas pessoas, que têm nesse ponto sua motivação maior na diminuição do consumo de alimentos de origem animal. Segundo dados da ONU (Organização das Nações Unidas), cerca de 15% das emissões de gases causadores do efeito estufa são provenientes da atividade pecuária. E segundo dados publicados no site da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), para se produzir apenas 1 quilo de carne bovina são necessários mais de 15 mil litros de água.

E por onde começar a mudança?

Claro que nem todas as pessoas estão dispostas a abrir mão de consumir proteína animal diariamente, e cada um deve saber o que é melhor para sua dieta. Mas existem diversas propostas que visam a diminuição e o consumo consciente de carne vermelha e demais produtos de origem animal que vem ganhando muito espaço nos últimos anos.

Chamado de reducetarianismo, este movimento é menos radical do que o vegetarianismo ou o veganismo, e sugere algumas atitudes práticas para quem quer começar a diminuir o consumo de produtos de origem animal. A primeira dica é a “segunda sem carne”, um conceito adotado nos últimos anos por pessoas com esta preocupação.

Para quem está acostumado a comer carne todos os dias, passar um dia da semana sem ingerir carne vermelha já significa uma diminuição de quase 15% no seu consumo. E basta fazer uma programação adequada da sua alimentação para que você nem sinta falta da carne nestes dias.

Claro que, reduzindo a ingestão das proteínas provenientes da carne vermelha, você vai precisar buscar outras fontes do nutriente para sua dieta. Feijões, soja, grão-de-bico e lentilha são ótimas fontes de proteínas, e com custo bem mais em conta do que a carne vermelha. Oleaginosas, como as castanhas-do -pará e de caju,e cereais, como a aveia e a quinoa, também são boas opções. Estas últimas, além se serem excelentes fontes de fibras alimentares, trazem diversos benefícios ao organismo.

Como toda mudança alimentar, não deixe de consultar um nutricionista para te acompanhar nesse processo, caso você decida adotar estas práticas. E sabia que você tem acesso a um time de nutricionistas para te ajudar na busca por uma alimentação mais saudável? É só baixar o aplicativo VR Nutrição e aproveitar mais este benefício que a VR oferece para você!

 

Receba o conteúdo em primeira mão: