PRA SUA EMPRESA        ESTABELECIMENTO        PRA VOCÊ        VENDA VR        SITE VR        CONTRATE

Comer bem sem precisar cozinhar todos os dias
Comer bem sem precisar cozinhar todos os dias
fade

Comer bem sem precisar cozinhar todos os dias? Veja como neste passo a passo

Ficar em casa resultou em um misto de tarefas que parecem não ter fim. Assumir as tarefas do lar como a limpeza e a cozinha quando somadas ao expediente de trabalho, muitas vezes, pode sobrecarregar quem administra a rotina da família. Ou, no caso de quem mora sozinho, o “eu não vou cozinhar só para mim” pode se tornar um hábito difícil de perder depois de algum tempo.

Mas, com algumas dicas de organização, a comida congelada pode fazer com que o dia a dia seja mais leve e, acredite, você não vai precisar sobreviver apenas pedindo comida e se torturando com a quantidade de dinheiro gasta em aplicativos de entrega.

Em vez disso, vale usar a criatividade e apostar em um cardápio semanal, ou para alguns dias conforme a sua necessidade, e usar a grana para comprar os ingredientes e insumos das receitas que darão vida às suas marmitas congeladas.

Confira algumas dicas:

Dicas gerais

  • Se puder, organize-se para fazer as compras em um único dia e evitar ter que voltar ao mercado.
  • Temperos: O famoso tempero caseiro congelado pode ganhar vida apenas triturando alho e cebola. Reserve na geladeira para usar sempre que precisar. Incremente com salsinha, cebolinha e similares se for do seu gosto.

Dicas para criar o cardápio:

  • Pense em receitas diferentes para as marmitas da semana e na quantidade de vezes que você se dispõe a comer o mesmo prato. Exemplo: Carne assada, arroz branco e salada verde para a segunda e terça; Macarrão com Filé de Frango para a quarta e quinta-feira.
  • Procure diversificar ou colocar o maior número de grupos nas preparações: carboidratos, proteínas, legumes e verduras.
  • Organize uma base + proteína + acompanhamento.

Dicas para acertar a quantidade:

  • Contabilize para quantas pessoas você vai cozinhar.
  • Faça uma lista de quantas refeições você deseja otimizar e para quantos dias (almoço e jantar, apenas almoço ou apenas jantar).
  • Porcione, mesmo que mentalmente, uma quantidade média de comida, considerando: pessoas x número de refeições/dia.
  • Separe potes e tigelas para guardar porções individuais ou em quantidades maiores no caso do preparo para mais gente.

Dicas para o preparo:

  • Legumes e vegetais: evite congelá-los crus. A dica é: guarde soltos nas gavetas ou  descasque, se quiser, ferva alguns minutos e dê um choque térmico. Leve ao freezer e retire para preparar no dia a dia.
  • Arroz: depois de cozido pode ser congelado em um recipiente, mas não misture com outros alimentos.
  • Feijão: Você pode cozinhar e temperar para levar à refrigeração já pronto ou, quando há mais tempo, congelar apenas cozido e temperar no momento em que descongela.
  • Assados e proteínas: aguentam bem no congelador. Mas, na hora de consumir, ficam melhores quando feitos com algum molho para não secar quando aquecidos.
  • Folhas: Guarde apenas na geladeira em potes que não sejam herméticos para que respirem e não entrem em processo de decomposição. Lave-as e seque-as muito bem para que durem por mais tempo. Tê-las prontas para consumo faz com que a preguiça não fale mais alto.
  • Massas e sopas: Para os dias mais preguiçosos, aposte no macarrão que exige menos acompanhamentos e tem menor complexidade. Caso faça pratos como lasanha, parmegianas e sopas e não consuma tudo no mesmo dia, congele.

Com marmitas prontas congeladas e planejamento, comer melhor vai ficar mais fácil e você terá mais tempo livre para outras atividades.

Receba o conteúdo em primeira mão: