PRA SUA EMPRESA        ESTABELECIMENTO        PRA VOCÊ        VENDA VR        SITE VR        CONTRATE

vr_capa_clima_organizacional_01
vr_capa_clima_organizacional_01
fade

Clima Organizacional: entenda o que é e sua importância

Um colaborador pode ter a sua produtividade ligada a diversos fatores internos do negócio e externos a ele também. O relacionamento com outros colegas de trabalho e até mesmo problemas de casa podem interferir diretamente no seu desempenho e contribuir efetivamente para desestabilizar o clima organizacional do seu restaurante ou empresa.

Por isso, acompanhar o nível de satisfação do seu funcionário é importante para saber quais são os sentimentos que determinada tarefa desperta. Para extrair mais informações, participar do dia a dia de quem produz ajudará a coletar outros pontos de vista. Procure também utilizar perguntas diretas, dinâmicas de grupo e individuais e pesquisas escritas. Estas ferramentas ajudam a compreender e analisar as sensações durante a sua realização. 

Outro ponto que pode ajudar líderes a compreender mais sobre o clima organizacional das suas empresas é avaliar o nível de felicidade no emprego. Este, por sua vez, é uma excelente ferramenta para quem deseja diminuir os riscos de ter um quadro de funcionários com alta rotatividade e o absenteísmo que pode ser gerado por faltas e atrasos sem comunicação. É importante considerar que um funcionário satisfeito não deixa de informar o motivo da ausência ou avisar, previamente, sobre compromissos médicos e similares.

Manter atividades que ajudem a controlar o clima e cultura organizacional com a atuação da gestão dos recursos humanos ou de alguém que tenha esta visão é uma maneira de medir os níveis de sucesso quando o assunto é o relacionamento entre companhia e funcionário. Basicamente, o clima organizacional representa a visão que os colaboradores têm do seu local de trabalho. Fatores como valores, cultura, política, aspectos físicos e outros são pontos-chave para criar e manter este ambiente. 

Como medir o clima organizacional?

“O clima da organização é um importante conceito para um gestor, porque é através do estabelecimento de um clima organizacional adequado que o gerente pode estabelecer as condições motivadoras no ambiente de trabalho. A eficácia da organização pode ser aumentada, criando-se um clima organizacional que satisfaça às necessidades dos membros da organização”, afirma Elen Gongora Moreira, autora do livro “Clima Organizacional” (editora IESDE BRASIL SA) (link 1).

Um dos principais hábitos de donos de restaurantes de sucesso (link 2 – link interno) é conhecer e cuidar do seu time. Um fator diretamente ligado ao outro: ter um cliente satisfeito significa que o produto ou serviço contratado atendeu `a sua necessidade. Assegurar uma entrega de qualidade, significa que há um bom desempenho por parte de quem entrega e de quem aprova. Por ser um trabalho em conjunto, é muito importante zelar pela saúde mental, física e revisar as condições de trabalho de quem te representa.

Acompanhar os níveis de satisfação das equipes é possível através de pesquisas de clima que revelam grau de comprometimento do colaborador, seus sentimentos, desejos e expectativas quanto às suas carreiras e funções. Evitar que haja perda da qualidade do trabalho e do nível de rendimento do funcionário é uma das premissas da pesquisa de clima organizacional e ajuda a mapear quais são as possibilidades de crescimento do seu quadro, facilitando na otimização dos seus recursos disponíveis.

Observando psicológica e emocionalmente, pode-se monitorar e cuidar da atmosfera de uma cozinha ou empresa. Seu nível está diretamente atrelado à liderança sob a qual o time trabalha, estrutura e cultura organizacional, saúde financeira do negócio, oportunidades de crescimento, participação nas atividades, também à remuneração e carga de trabalho.

Quais pontos mensurar para trabalhar com funcionários satisfeitos?

Avalie constantemente a cultura organizacional do seu negócio.

Gongora cita a pesquisa de Litwin e Stringer em 1968 que afirma (link 3): “o clima organizacional pode ser compreendido como um conjunto de propriedades mensuráveis do ambiente de trabalho, percebidas direta ou indiretamente pelos indivíduos que vivem e trabalham neste ambiente e que influencia a motivação e o comportamento dessas pessoas”.

A cultura organizacional  revela a forma como a empresa conversa com seus fornecedores, times internos e a forma como age no seu dia a dia. A cultura organizacional abarca processos que ditam a maneira como os trabalhos devem ser executados e estes, por sua vez, devem estar em constante avaliação para garantir que sejam funcionais.

Sendo assim, a cultura organizacional é o pilar para que uma empresa seja referência positiva ou negativa e revela valores e objetivos do negócio. O que não quer dizer que, porque ela é a base sobre a qual surgiu uma empresa, não pode ser modificada.

Pesquisa de clima organizacional, dinâmicas de grupo e a escuta da opinião de colaboradores são ótimos canais para entender se há necessidade de ajustes ou não.

Por isso, para que negócios se mantenham atuais e se tornem empresas onde as pessoas desejam trabalhar, fatores externos como política, economia e modo de consumo são diretrizes e devem ser levados em consideração.

Repense e invista na comunicação interna.

Saber exatamente qual o compromisso do negócio significa evitar que desentendimentos por falta de comunicação existam.

Por este e muitos outros motivos, líderes, donos e funcionários devem estar sempre alinhados.

Além disso, ter uma linguagem própria dentro da sua empresa significa também dar espaço para que seu contratado saiba exatamente como se comunicar com você, o gestor. Torna viável a identificação de pontos de melhorias para estar alinhado às necessidades do momento e abertura de canal para dúvidas, críticas e sugestões. A comunicação organizacional interna deve ser transparente para que todos saibam por qual momento estão passando, novidades e planos do estabelecimento. 

Analise a visibilidade e o reconhecimento que tem dado ao seu colaborador.

A visibilidade e o reconhecimento do seu negócio pode acontecer de maneiras distintas. Uma que aborda a propagação da sua marca através do seu time e outra que traz a ótica de reconhecer os esforços dele. 

Se o ambiente for positivo, despertar satisfação e alegria no funcionário quando no expediente, as chances de ele se engajar serão maiores. A consequência disso será o seu colaborador falando bem do seu local de trabalho e com pequenas chances de mudar de emprego.

Quando há agradecimento e admiração verbalizados como forma de reconhecimento pela dedicação da sua equipe, mostra que você sozinho não chegaria aos resultados planejados. Há diversas maneiras de recompensá-los: folgas, premiações, aumentos ou participações no lucro e eventos internos são algumas das opções. 

Nunca deixe de acompanhar e ouvir as reclamações ou processos trabalhistas.

Ouça queixas e insatisfações levadas a você com atenção e evite que seu funcionário procure outros meios para resolvê-las. Líderes e gestores não devem apenas delegar e organizar. Em muitos casos, é preciso dar abertura para que as pessoas falem sobre suas dificuldades e insatisfações para controlar e melhorar o clima organizacional. Depois disso, pondere e analise a reclamação feita com o objetivo de encontrar a melhor solução possível para o caso.

Saber se o colaborador tem o que precisa para cumprir a sua função é essencial para evitar desgastes. Acompanhe se há sobrecargas de trabalho e saiba tudo sobre as condições de trabalho, estrutura física e equipamentos fornecidos ao seu time.

Um ótimo termômetro, nestes casos, é manter as portas abertas, zelar pela transparência, diminuir a postura autoritária e implementar processos de retornos e devolutivas individuais. Desta maneira, cria-se uma situação mais confortável e aproxima-se o gestor do colaborador. 

Em casos de demissões, garantir que os pagamentos sejam feitos de forma correta evita constrangimentos. Desta maneira, você pode contribuir oferecendo o devido suporte em casos de dificuldade para acionar garantias como o seguro desemprego, por exemplo. Problemas podem não ir ao âmbito jurídico quando há um acompanhamento, mesmo que mínimo, do grau de satisfação do ex-funcionários.

Há alguns sites e plataformas digitais desenvolvidos especialmente para que colaboradores opinem sobre cargos e funções desempenhados. A ferramenta é útil tanto para contratados, quanto para contratantes e também candidatos a vagas de emprego.

Níveis de rotatividade e absenteísmo

Funcionários satisfeitos monetariamente e com boas condições de trabalho evitam trocar de emprego, além de sempre comunicarem o motivo de faltas, atrasos e avisar previamente sobre compromissos médicos, por exemplo.

Demissões, pedidos de dispensa, quantidade de contratação e faltas devem ser observados diretamente por donos de empresas e gestores de recursos humanos.

Isso significa, na prática, que se constantemente há pedidos de demissão ou se seu estabelecimento demite muito, certamente alguns pontos precisam ser revisados. O problema pode envolver dificuldades de relacionamento com a liderança ou outros colegas, insatisfação salarial e até mesmo obstáculos com a cultura organizacional. 

Pode ser que seu funcionário esteja atravessando um momento complicado e que exige paciência e suporte por parte da empresa ou que algum conflito profissional tenha surgido. Isso pode dizer muito sobre os problemas com faltas e atrasos que você vem enfrentando.

Fique de olho nos níveis de produtividade

Ver um time que costumava fazer seu papel de forma excelente com queda na produtividade ou diminuição das entregas também é ponto de atenção. Como dito acima, muitas vezes, a dificuldade pode vir da vida pessoal. Em outros casos, a questão pode estar atrelada a embates com o processo, atritos entre equipes ou descontentamento com a função. 

Quanto antes for possível entender o que tem implicado na queda de produtividade, maior será a sua chance de revertê-la e evitar que aconteça o efeito bola de neve, minimizando problemas com contratações futuras. Para isso, olhe com atenção para pontos como estes e trabalhe para implementar melhorias a longo prazo e reduzir danos futuros, aumentando o aproveitamento total da sua equipe. 

Gostou destas dicas e pretende aplicá-las no seu dia a dia profissional? Quer saber mais sobre formas de oferecer benefícios ao seu funcionário e melhorar o clima organizacional do seu negócio? Então, faça uma simulação online e gratuita aqui.

Receba o conteúdo em primeira mão: