PRA SUA EMPRESA        ESTABELECIMENTO        PRA VOCÊ        VENDA VR        SITE VR        CONTRATE

vr_capa_organicos_03
vr_capa_organicos_03
fade

O que é um alimento orgânico e quais suas vantagens?

Cuidar da alimentação sempre foi importante. Mas, especialmente nos dias de hoje, as pessoas buscam alimentos que reforcem a imunidade e auxiliem no bem-estar. Uma das tendências que tem crescido muito nos últimos anos é o consumo de alimentos orgânicos. Junto com o aumento do mercado de orgânicos, surgiram discussões sobre como o consumo de produtos orgânicos influenciam de maneira positiva na nossa saúde e alguns mitos foram criados. Alimentos orgânicos são mais nutritivos? Integral é o mesmo que orgânico? Veja neste artigo a resposta destas e de outras dúvidas frequentes sobre os alimentos orgânicos.

Afinal, o que é um alimento orgânico?

O site Canal Rural define que, “para ser considerado orgânico, o produto deve ser cultivado em um ambiente que considere sustentabilidade social, ambiental e econômica e valorize a cultura das comunidades rurais. A agricultura orgânica não utiliza agrotóxicos, hormônios, drogas veterinárias, adubos químicos, antibióticos ou transgênicos em qualquer fase da produção”. Vale ressaltar, porém, que os produtores de orgânicos também se utilizam de produtos para evitar a proliferação de pragas e para produzir frutos maiores e mais vistosos. A diferença é que os produtos certificados para este fim não agridem a natureza e não deixam resíduos tóxicos nos alimentos.

Mas isso não faz com que estes alimentos sejam mais nutritivos, como comprova uma pesquisa da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, divulgada pela revista Galileu. Do ponto de vista da sua saúde, a principal vantagem é uma menor concentração, ou até mesmo a ausência, de elementos nocivos que muitas vezes são usados para evitar pragas e aumentar a produtividade nas plantações convencionais. 

Mas, as vantagens do consumo de alimentos orgânicos vão além. Muitas vezes, sua comercialização acontece diretamente através do agricultor, em feiras livres especializadas. Isso possibilita uma remuneração melhor para o produtor, que pode assim também pagar melhor seus funcionários, criando uma cadeia produtiva mais justa. Por outro lado, a produção em menor escala e sem o uso de agrotóxicos, em geral aumenta o custo dos produtos orgânicos, que saem, em média, 30% mais caros que os convencionais.

Integral é o mesmo que orgânico?

A resposta é não. Um produto pode até ser integral e orgânico, mas são coisas diferentes. Como já vimos, orgânicos são produtos que cuidam melhor de seus processos de cultivo e de comercialização. Já alimentos integrais são aqueles que não perderam propriedades nutricionais importantes durante seu processamento. Ou ainda que não foram processados para serem vendidos. 

Outro mito sobre alimentos orgânicos é que eles não precisam ser esterilizados para consumo, apenas lavados com água. Isso não é verdade, já que o fato de não utilizarem agrotóxicos não descarta a possibilidade de contaminação através de bactérias nocivas presentes nos alimentos.

Os defensores dos orgânicos, além das vantagens que já citamos, garantem que os produtos ganham muito em questão de sabor. Importante observar que é possível manter uma alimentação saudável optando ou não pelos alimentos de origem orgânica. Consumir produtos frescos, usando e abusando de frutas, verduras, legumes e grãos e evitando alimentos processados e com alto teor de gordura. Essas atitudes já fazem muita diferença para a saúde e para a qualidade de vida.

Receba o conteúdo em primeira mão: