PRA SUA EMPRESA        ESTABELECIMENTO        PRA VOCÊ        VENDA VR        SITE VR        CONTRATE

vr_capa_diferenca_vr_va_02
vr_capa_diferenca_vr_va_02
fade

Benefícios: qual a diferença entre vale-alimentação e vale-refeição?

A mudança no formato de trabalho que o mercado tem passado, fez crescer a discussão sobre a melhor maneira de uma empresa oferecer os benefícios aos seus colaboradores. A adoção do home office e de um formato híbrido tem feito as pessoas se perguntarem qual a diferença entre o vale-alimentação e o vale-refeição. Neste artigo, vamos tratar um pouco sobre as vantagens de cada um dos benefícios e qual a melhor opção para cada situação.

A importância de um bom pacote de benefícios

Um pacote de benefícios atrativo é uma das principais ferramentas que uma empresa tem para atrair talentos no mercado e reter os bons profissionais que já possui em seu quadro. Do ponto de vista do trabalhador, este raciocínio também funciona. Ao escolher entre duas propostas de trabalho, o pacote de benefícios oferecido por cada uma das empresas pesa tanto na balança quanto o salário, as condições de trabalho e as possibilidades de crescimento na companhia.

Portanto, entender as diferenças entre cada um dos benefícios, especialmente a diferença entre o entre vale-alimentação e vale-refeição, são fundamentais tanto para quem contrata quanto para quem é contratado.

Antes da tendência do home office se consolidar, era um pouco mais fácil definir qual a melhor opção: o trabalhador que recebia o vale-refeição costumava utilizar o benefício para se alimentar no local de trabalho. Ele tinha a liberdade de escolher a opção mais conveniente entre os restaurantes no entorno de seu trabalho para fazer suas refeições. Um dia no restaurante por quilo, um dia um bom sanduíche na padaria perto da empresa, e um restaurante mais caprichado no dia de comemorar o aniversário de algum colega.

Já o vale-alimentação tem características um pouco diferentes. Em geral, seu uso é mais voltado para supermercados, padarias, mercearias e açougues, por exemplo. Nesse caso, o trabalhador tem liberdade de escolha sobre o local e os produtos que vai adquirir para sua família. Mesmo quem continua com trabalho presencial muitas vezes prefere este tipo de benefício. Com o vale-alimentação, o colaborador pode fazer as compras do mês já pensando em alimentos que podem ir bem na sua marmita, economizando assim um bom dinheiro no final do mês. Fizemos aqui no Blog VR este artigo com dicas para quem quer começar a fazer a própria comida e levar para consumir no trabalho. Além de mais econômico, levar marmita possibilita que você controle melhor sua alimentação.

E se você quiser, ainda pode contar com o acompanhamento de nutricionistas profissionais na escolha do cardápio ideal. Basta baixar o aplicativo VR Nutrição. Ele traz sugestões de cardápios de acordo com seus objetivos, avaliação dos seus pratos por nutricionistas e até a avaliação nutricional de produtos que você encontra nos supermercados. Tudo isso gratuitamente para quem já conta com os benefícios VR.

Gostou desse artigo e de aprender um pouco mais sobre a diferença entre o vale-alimentação e o vale-refeição? Então fique de olho para mais artigos exclusivos e indique o Blog VR para seus amigos.

Receba o conteúdo em primeira mão: