Saber como reter talentos é fundamental para a prosperidade de qualquer organização, independentemente do tamanho, número de funcionários ou segmento de atuação. Além de saber como atrair e contratar bem, a empresa precisa valorizar sua equipe e investir no seu desenvolvimento.

Não reter talentos gera uma perda significativa de conhecimento e pode gerar problemas de continuidade nos fluxos de trabalho que ficavam a cargo do colaborador que deixa a empresa.

E, apesar não ser costumeiramente mensurada, a perda financeira provocada pela partida de um talento envolve também custos de seleção, treinamento e outros investimentos realizados no profissional.

Neste artigo, selecionamos 7 dicas de como reter talentos que valem para praticamente qualquer tipo de empresa. Conheça todas elas e verifique como anda o trabalho de retenção de talentos na sua organização.

1. Comece contratando bem

A retenção de talentos de uma empresa começa muito antes do profissional assinar contrato: para evitar a evasão de colaboradores é preciso, em primeiro lugar, contratar bem.

O profissional ideal para ocupar uma posição na empresa nem sempre é aquele com a melhor qualificação técnica. Para se juntar à companhia, é importante que o candidato reúna as habilidades necessárias para exercer suas funções, mas além disso deve ter ambições e viver um momento da sua carreira compatível com aquilo que a vaga tem a oferecer.

Isso significa que contratar um veterano com qualificação para gerenciar o time em uma vaga júnior nunca é uma boa ideia: mesmo que aquele profissional aceite assinar o contrato por necessidade de emprego, se não encontrar oportunidades de crescer e assumir uma posição coerente com sua qualificação, deixará a empresa na primeira proposta da concorrência.

Outro ponto que precisa ser mensurado na hora de avaliar um candidato é a sua identificação com a cultura da empresa.

Trazer para o time uma pessoa que não compartilha com os mesmos valores que a companhia pode ser tóxico para o clima organizacional e prejudicar a retenção de talentos como um todo.

2. Faça uma avaliação clara de desempenho

Toda empresa deve oferecer possibilidades claras de crescimento e desenvolvimento da carreira dos seus profissionais. Promoções são uma forma de reconhecer a importância de um colaborador e, ao mesmo tempo, aumentar a responsabilidade daquele profissional no sucesso do negócio.

Para garantir que os talentos mais importantes sejam reconhecidos e recompensados pelo seu valor, é essencial realizar avaliações de desempenho regulares que mensurem a contribuição e evolução de cada um deles aos resultados da empresa.

É muito importante que exista transparência nesse processo, com regras bem claras sobre o que é avaliado na hora de considerar uma promoção.

Se os critérios de evolução no plano de carreira não são claros, os colaboradores se sentirão desmotivados e entenderão que, independentemente do que fizerem, não serão promovidos.

Por essa razão, é fundamental que exista justiça no desenvolvimento profissional dentro da empresa e que os melhores sejam sempre reconhecidos.

3. Desenvolva a cultura da empresa

O clima organizacional é extremamente importante para a retenção de talentos e também para um ambiente de trabalho produtivo e saudável.

Qualquer tipo de pessimismo ou relacionamento tóxico dentro da empresa pode comprometer a performance da equipe e fazer com que, aos poucos, os colaboradores deixem a organização, algumas vezes tão insatisfeitos que podem até entrar com processos na justiça do trabalho.

Por isso, é essencial que a gestão desenvolva bem a cultura da empresa e invista na propagação de valores, missão e objetivos da organização. Quando a equipe está alinhada com esses elementos, cada um entende o seu papel fundamental para a organização e os impactos disso na produtividade são imediatos.

Se existirem colaboradores propagando uma cultura tóxica e valores que contradizem o da organização, é preciso conversar e tentar mudar essa situação. Se isso persistir, pode ser interessante até mesmo considerar desligar algumas pessoas, mesmo que elas tenha um valor técnico importante.

Uma cultura forte é crucial para um bom clima organizacional e para a sensação de pertencimento da equipe.

4. Estabeleça mecanismos de comunicação

Os colaboradores de uma empresa precisam ter voz dentro do negócio. E é muito importante que eles sejam ouvidos.

Para isso, é essencial estabelecer formas de comunicação em duas vias que permitam que a gestão e a diretoria saibam das demandas e sugestões de todos os níveis organizacionais.

Além disso, uma boa comunicação também é essencial para que as mensagens institucionais da empresa sejam difundidas entre as equipes.

Um diálogo constante com os colaboradores é necessário para o fortalecimento da cultura e até para a fixação de informações importantes, como procedimentos de segurança e boas práticas profissionais.

Se o colaborador sentir que não é ouvido nunca, as chances de que ele pense em deixar a empresa são bem maiores.

5. Dê feedbacks contínuos e regulares

Ninguém gosta de trabalhar no escuro. E pode ser muito frustrante investir meses ou até anos da sua carreira profissional em um determinado procedimento ou comportamento profissional considerado ruim pela gestão da empresa.

Por isso, é essencial que a gestão sempre dê feedbacks contínuos e regulares para os seus colaboradores. A equipe deve ter plena consciência de que suas atividades estão de acordo com o esperado e, quando cumprirem com elas satisfatoriamente, precisam ser elogiados pelo feito.

O bordão “não fez mais que sua obrigação” não cabe aqui. Se um colaborador faz sua obrigação de forma efetiva, precisa ser reconhecido e recompensado por isso.

Por outro lado, se está cometendo erros, deve ser alertado sobre eles com o feedback regular muito antes de ações drásticas como demissões e outras punições.

6. Conheça sua equipe

Desenvolva o relacionamento entre a empresa e os seus colaboradores e faça questão de conhecer bem sua equipe. Saiba o que é a especialidade de cada profissional, quais são suas ambições e em qual cargo ele será mais produtivo e consequentemente mais realizado.

Não conhecer o time pode ser péssimo, tanto para os resultados da empresa como para a retenção de talentos. Se um profissional se enxerga no lugar errado, buscará por oportunidades para fazer aquilo que deseja, mesmo se elas estiverem fora da empresa.

7. Remunere o time adequadamente

Por fim, mas não menos importante, remunere sua equipe de acordo com o seu desempenho e com o mercado. Se os salários e benefícios da empresa estão abaixo do que é oferecido pela concorrência, é inevitável que eles deixarão o time assim que forem notados pelos rivais.

E quando a contribuição de um colaborador para os resultados da organização é extraordinária, é fundamental que ele seja recompensado proporcionalmente.

E agora que você já sabe algumas dicas de como reter talentos na empresa, que tal aproveitar o embalo para descobrir como usar os benefícios para melhorar ainda mais essa retenção.