Construir uma equipe sólida e motivada é um dos maiores desafios para qualquer empresa. Para consolidar esse objetivo, é fundamental evitar que a demissão de funcionários se torne um evento recorrente.

O desligamento de colaboradores pode ocorrer por uma série de motivos, muitas vezes até por escolha do próprio empregador. Contudo, quando a decisão parte do funcionário, isso indica que as estratégias de retenção de talentos não têm sido eficientes, o que pode causar grandes prejuízos à organização.

Para reduzir a rotatividade, existem várias iniciativas válidas. Continue com a leitura para entender melhor sobre a taxa de turnover e conferir ótimas dicas de como evitar que seus colaboradores peçam demissão! 

Taxa de turnover: o que é e como calcular?

A taxa de turnover é um indicador que se refere à demissão de funcionários de uma empresa e à consequente contratação de novos colaboradores para substituí-los. Embora seja normal que isso aconteça ocasionalmente, a alta rotatividade de pessoal gera despesas com rescisão de contratos, processos de recrutamento e seleção, queda de produtividade na equipe e até perda de credibilidade da marca.

Por esse motivo, tal indicador deve ser acompanhado atentamente pela organização, auxiliando a criação de ações preventivas para retenção de funcionários. A seguir explicaremos algumas formas de calculá-lo.

Turnover geral

Esse índice pode ser apurado a partir de alguns passos simples. Primeiro, você deve somar o número de admissões e o de desligamentos. Em seguida, dividir esse montante por 2. Por último, divida o número obtido pelo total de funcionários da empresa e o resultado será a taxa de turnover.

Por considerar tanto a saída quanto a entrada de colaboradores na empresa, essa fórmula revela a rotatividade geral. Uma taxa alta, por exemplo, pode ser causada por muitas admissões devido ao crescimento da empresa, e não necessariamente por demissões recorrentes. Logo, você precisa de mais um cálculo para descobrir se a retenção de talentos precisa melhorar ou não.

Taxa de desligamentos

Para chegar ao turnover de funcionários desligados, basta dividir o número de demissões pelo total de colaboradores. Se quiser um resultado ainda mais específico, você pode fazer dois cálculos distintos: um considerando os funcionários que foram demitidos e outro levando em conta apenas os que pediram demissão.

Ainda vale destacar que, para cada um desses cálculos, é interessante considerar os dados sobre as demissões e admissões em um período delimitado. Enquanto grandes corporações podem calcular a taxa de turnover para cada mês, empresas de pequeno e médio porte obtêm um resultado mais preciso se fizerem o cálculo anualmente.

Como evitar que funcionários peçam demissão?

Para que a sua empresa não receba pedidos de demissão de funcionário, trouxemos algumas dicas que ajudarão a melhorar a retenção de talentos. 

Mostre o propósito do trabalho realizado na empresa

Quando o colaborador percebe qual é o propósito do que ele faz, é natural que passe a se importar mais com a sua contribuição para a empresa. Assim, uma boa estratégia é mostrar o resultado final do trabalho de toda a equipe, evidenciando os seus impactos para outras pessoas e até mesmo para a sociedade.

Proporcione um ambiente agradável

Muitos casos de demissão de funcionário ocorrem por insatisfação com o ambiente de trabalho. Por isso, é fundamental proporcionar um clima agradável, com uma relação baseada na cooperação entre colegas. No que diz respeito ao espaço físico, é de grande importância que você garanta condições ergonômicas adequadas para preservar a saúde dos colaboradores.

Possibilite mudanças de setor

Outro motivo recorrente que leva à insatisfação do trabalhador é a função exercida na organização. Às vezes, um funcionário pode pedir demissão simplesmente porque terá a chance de fazer algo que gosta na empresa concorrente. Desse modo, dar a oportunidade de mudar de setor, sempre que isso for viável, pode fazer com que ele prefira ficar na sua empresa.

Desenvolva um plano de carreira

Além da chance de mudarem de setor, os funcionários precisam sentir que podem crescer na profissão ao continuar na empresa. Se não houver essa perspectiva, muitos deles, especialmente os mais talentosos, eventualmente procurarão oportunidades mais promissoras no mercado de trabalho. Um plano de carreira bem estruturado pode evitar que isso aconteça.

Tenha uma relação humanizada com os colaboradores

Um grande erro de muitas empresas é considerar os funcionários apenas como indivíduos que devem exercer determinada função, e não como pessoas que têm suas vidas fora do horário de expediente. Assim, uma organização que entende e respeita as particularidades de cada colaborador costuma não somente reter, mas também atrair novos talentos.

Ofereça uma remuneração justa

Não há como negar que o aspecto financeiro é um forte estímulo causador da demissão de funcionário, principalmente quando há uma oferta mais vantajosa de uma empresa concorrente. Diante disso, é muito importante proporcionar uma remuneração justa aos seus colaboradores. Do contrário, eles se sentirão desvalorizados e você terá grandes dificuldades em mantê-los na equipe.

Invista em uma política de benefícios

Essa política é uma conhecida estratégia para engajar os colaboradores, aumentando a produtividade e evitando que deixem a empresa. Por esse motivo, além dos benefícios obrigatórios, como vale-transporte, FGTS, férias remuneradas e décimo terceiro salário, é interessante oferecer alguns outros para os funcionários.

Nesse sentido, os benefícios de alimentação costumam ser muito atraentes. Você pode conceder o vale-refeição, que é utilizado em estabelecimentos como os restaurantes e lanchonetes, ou o vale-alimentação, que possibilita a compra alimentos frescos em supermercados, mercearias e outros locais do tipo.

Outro benefício muito bem-visto é a assistência médica, que demonstra um zelo pela saúde dos colaboradores. Há, ainda, o vale-cultura, que proporciona o acesso a eventos como cinema, teatro e espetáculos musicais, além de permitir a compra de livros e demais itens relacionados à cultura.

Fortaleça a cultura de feedbacks

Por fim, vale a pena destacar que o diálogo é fundamental para evitar pedidos de demissão de funcionários. Quando há uma constante troca de feedbacks, tanto a empresa quanto o colaborador têm a chance de perceber o que precisa ser melhorado. Assim, podem construir uma relação cada vez mais sólida e produtiva para ambos.

Como você pôde ver, recorrentes pedidos de demissão por parte dos funcionários prejudicam a consolidação de uma equipe engajada e alinhada. Entretanto, existem inúmeras medidas que são úteis para evitar uma elevada taxa de turnover e promover uma jornada de sucesso dos colaborador na empresa.

Gostou das dicas? Então, aproveite para assinar a nossa newsletter e continuar acompanhando conteúdos importantes para o sucesso da sua empresa!