Hoje em dias, as pessoas estão cada vez mais preocupadas em manter um estilo de vida saudável. Para tanto, é preciso adotar bons hábitos, como a prática regular de atividades físicas e uma dieta balanceada. Você sabia que ter um diário alimentar pode ajudar nesse processo?

Muitas vezes, não temos noção de onde erramos ou acertamos no cardápio. É aí que entra o diário alimentar — principalmente quando precisamos encarar mudanças nessa área. Continue a leitura e saiba mais sobre esse recurso!

O que é um diário alimentar e como estruturá-lo?

Em um diário, escrevemos como foi o nosso dia, o que deixamos para fazer depois, o que nos fez bem, o que nos fez mal, enfim, relatamos ali tudo o que nos é pertinente.

No diário alimentar seguimos o mesmo princípio, entretanto, os registros dizem respeito à nossa rotina de alimentação. Nele você pode descrever:

  • o que comeu;
  • as quantidades;
  • os horários das refeições;
  • os sentimentos ao ingerir um alimento;
  • a quantidade de copos de água bebeu;
  • o planejamento das refeições.

Ele pode ser feito onde você achar melhor e mais fácil de anotar diariamente, seja em um caderno, no computador ou no smartphone. Um bloquinho de notas, de papel mesmo, pode ser o suficiente e muito prático de carregar na bolsa, desde que tenha uma caneta sempre por perto.

Você pode achar que é besteira, mas já parou para pensar no que jantou ontem? Sabe dizer quais foram os alimentos, horário e quantidades? Agora reflita: dá para ter noção de todas as refeições de uma semana inteira, incluindo aquele lanchinho rápido no final da tarde que não estava programado?

Nesse sentido, desenvolver um registro alimentar pode ajudá-lo de diversas maneiras, e é sobre isso que falaremos no tópico a seguir. Veja!

Quais são os benefícios de um diário alimentar?

Engana-se quem pensa que ter um diário alimentar é utilizado apenas por quem faz uma dieta regrada. Esse registro pode ser útil para todos nós, em várias situações do dia a dia — inclusive para cuidar melhor da saúde própria e da sua família. Confira 5 benefícios desse recurso!

Garante maior controle da alimentação

Existem dias em que a rotina é tão intensa que nem nos damos conta do comemos ou deixamos de comer. Provavelmente, você já chegou em casa à noite e percebeu que não almoçou, ou que comeu mais doces do que deveria, não é mesmo? E como fica a qualidade da alimentação nesses casos?

Tendo um diário alimentar fica mais fácil monitorar o cardápio, já que tudo o que comemos está descrito ali. Se exagerou durante a tarde, basta fazer uma refeição leve no jantar, e assim por diante. Sendo assim, essas anotações são a melhor opção para controlar a rotina alimentar.

Possibilita a identificação de pontos positivos e negativos

Como determinar o valor nutricional da nossa alimentação durante a semana, se não tivermos isso escrito? Como dissemos, é complicado confiar somente na memória. Por esse motivo, o diário alimentar é um ótimo recurso para identificar esses pontos.

Dá para manter o que está bom e melhorar o que ainda não está legal. Por exemplo, já tem 3 dias que consome as porções de frutas necessárias? Ponto positivo! Ultrapassou a cota de doces que poderia ingerir? É melhor maneirar no açúcar daqui em diante. Sem os registros, essas identificações não seria possível avaliar essas informações, concorda?

Ajuda a manter hábitos saudáveis

Com todos os dados registrados no diário é mais fácil manter bons hábitos alimentares. Isso porque conseguimos analisar a qualidade do cardápio e corrigir excessos. Se você se permite comer uma besteirinha de vez em quando pode se surpreender com a frequência em que isso acontecerá.

Um salgadinho aqui, um bombonzinho que ganhou no trabalho, aquele macarrão instantâneo no dia de correria… É comum esses alimentos passarem despercebidos do nosso cotidiano quando não temos a real noção de quantas vezes estamos “fugindo” da alimentação saudável.

Além disso, beber água é superimportante e anotar a quantidade ingerida é ótima alternativa para atingir a meta de hidratação diária.

Facilita a identificação de problemas de saúde

Já pensou que o seu diário alimentar pode ajudar — e muito — o profissional de saúde a detectar as causas de diversos problemas? Pois é verdade!

Por exemplo, uma pessoa que se queixa de gases e diarreias constantes vai ao médico e leva o seu diário. O profissional analisará as anotações alimentares dos dias em que os sintomas foram relatados e poderá identificar que, nessas datas, o paciente consumiu leite e derivados. A partir daí é possível associar o quadro a uma intolerância à lactose e investigar essa possibilidade.

Para o acompanhamento nutricional é melhor ainda! Com o diário, o nutricionista consegue ver onde estão os erros que impedem o paciente de atingir o seu objetivo. Se as guloseimas estão demais, essa é uma provável razão para ele não perder peso. Se não está consumindo fibras o suficiente, pode desenvolver constipação intestinal etc.

Permite o planejamento das refeições

Sabia que o seu diário alimentar pode oferecer, inclusive, uma previsão do futuro? Sim! Podemos anotar não apenas o que comemos, mas o que pretendemos comer. Uma boa sugestão é deixar uma parte do caderno separada para o planejamento das refeições, com uma lista de compras e o cardápio para a próxima semana.

Dessa forma, é mais tranquilo manter uma alimentação equilibrada, pois seguindo o plano alimentar proposto, terá sempre alimentos saudáveis para consumir. Por isso, reserve um tempo semanal para planejar o seu menu — e não deixe de colocá-lo em prática.

Viu como o diário alimentar pode ajudar você? Na correria do dia a dia, muitas vezes nos esquecemos de prestar atenção no que comemos e isso pode prejudicar a nossa saúde. Esse registro, portanto, serve como base para uma reeducação alimentar.

Gostou do nosso post? Nas nossas redes sociais você encontra diversas novidades e ainda fica por dentro de tudo o que acontece na VR Benefícios. Que tal nos acompanhar? Estamos no Facebook, Instagram, Youtube e LinkedIn.

exercício físicoPowered by Rock Convert