Você já parou para pensar se o seu negócio adota as práticas mais comuns de uma empresa startup? Deveria. Atualmente, as empresas que dominam os seus segmentos de atuação formam um grupo diferenciado. Você pode pensar que sempre foi assim. De fato, as organizações mais inovadoras sempre estiveram um passo à frente das demais.

O seu negócio não precisa ter a pretensão de ser como o Google ou a Apple. Mas que tal ter uma empresa com um ambiente agradável, no qual as ideias fluam, os colaboradores interajam constantemente e se sintam à vontade para conversar com os gestores? Que tal buscar resultados que vão além da simples fabricação de um produto ou realização de um serviço?

Ao implantar algumas práticas usadas pelas startups, o seu negócio pode criar uma incrível e fiel base de clientes. A seguir, nós apresentaremos algumas dessas ações. Acompanhe!

Aplicação de uma cultura de inovação

Uma das maiores marcas do ambiente de uma startup é a tolerância com as falhas. Os colaboradores são incentivados a falhar quantas vezes forem necessárias até que eles consigam descobrir uma solução. Logo, o medo de arriscar é diariamente substituído pela experimentação.

O estímulo não é direcionado exatamente às falhas, mas às tentativas. Para tentar é necessário se mover. Os colaboradores que menos cometem erros são aqueles que pouco ou nada fazem de realmente construtivo para o negócio. De um modo geral, as pessoas se apegam a uma zona de conforto assim que a encontram. Na vida, esse hábito já é péssimo. Para uma empresa, isso é desastroso, pois a leva à estagnação, o que pode conduzi-la à falência em um médio ou longo prazo.

Os erros devem ser tratados como algo esperado em um processo de inovação e desenvolvimento. O que se deve evitar é a repetição do mesmo erro, pois isso também não levará a empresa a lugar algum. Em vez de fugir do erro, o ideal é focar a atenção em identificá-lo o quanto antes. E se, no fim, uma ideia for descartada, isso também faz parte do processo.

Investimento em treinamentos

Diferentemente do que acontece com uma empresa tradicional, a dinâmica de uma startup está frequentemente sujeita a mudanças. Nem os cargos são fixos, como em uma organização clássica. Com o foco voltado a um contínuo processo de aperfeiçoamento, os colaboradores sabem que precisam aprimorar suas habilidades, além de desenvolver outras.

Tendo essa característica em vista, vale a pena organizar treinamentos com certa regularidade. Aproveite para incentivar o compartilhamento de conhecimentos entre os colaboradores, que podem, inclusive, serem os próprios administradores desses cursos. Evidentemente, a troca de conhecimentos pode ocorrer até em uma conversa durante a pausa para o café. Seja como for, o importante é que todos se sintam livres para isso.

Com esse fluxo de pensamentos e ensinamentos, a sua empresa só tende a ganhar. O impacto dessa ação sobre o desenvolvimento das capacidades dos funcionários é imenso. Ao agirem como colaboradores, de fato, os membros das equipes se tornam engrenagens essenciais para a evolução do negócio.

Maior engajamento dos colaboradores

O sentimento de pertencimento também é extremamente importante para a harmonia interna da empresa. A execução dos projetos ganha fluidez e os resultados, como a otimização do tempo, não demoram a aparecer. Mas para que tudo isso aconteça, os gestores da empresa devem demonstrar respeito pelos funcionários.

Como? Propondo desafios diários que possam ser concretizados. Ao se depositar um grande volume de confiança nos colaboradores, eles se sentem mais valorizados. Esse processo amplificará a motivação de cada um deles, deixando-os mais engajados na hora de realizar as tarefas das quais forem incumbidos.

Imagine um grupo de colaboradores que, após o expediente, vai para a casa já pensando em voltar no dia seguinte. É isso o que acontece com os funcionários engajados e motivados, que enxergam a empresa como uma parte essencial de suas vidas.

Um detalhe que merece ser salientado é que esse empenho não é encarado como uma responsabilidade exaustiva. O prazer passa a ser algo comum em cada atividade. Logo, o engajamento dos colaboradores é um jeito bem eficaz de reter grandes talentos na sua empresa.

Feedbacks constantes

Outra característica comum em startups que deveria existir em qualquer empresa tradicional é a cultura dos feedbacks. Essas avaliações de retorno devem ser bem regulares e específicas. Para ampliar o efeito das análises do que vai bem ou mal, também é substancial que o colaborador saiba receber críticas e elogios.

Nesse ponto, convém chamar a atenção para a capacidade de ele exercitar a indispensável autocrítica — algo raro hoje em dia. Sem esse comprometimento com o crescimento pessoal individual, dificilmente o funcionário conseguirá “absorver” o feedback da melhor maneira possível.

Portanto, além de constantes os feedbacks devem estimular a autoavaliação. Repare que uma ação não anula a outra. Por mais que um colaborador desenvolva ao máximo essa percepção da autocrítica, a rotina dos feedbacks (avaliações externas) deve continuar cumprindo um papel determinante para o bem-estar da empresa.

Canal de comunicação aberto entre chefes e colaboradores

Nós não podemos nos esquecer de frisar que, em uma startup, não há aquela cortina de bronze que separa os gestores das equipes e dos membros delas. Aquela liberdade para que um colaborador possa chegar ao líder da equipe e sugerir algo deve ser levada bem a sério. Se você quer que sua empresa seja adepta de um modelo de gestão moderno e efetivo, essa abertura é requisito básico.

Dessa maneira, deve haver um canal de diálogo quase que permanentemente aberto entre equipes (se houver mais de uma) e chefes. Esqueça aquele modelo antiquado, no qual os coordenadores e gerentes são quase intocáveis. Eles precisam deixar a porta aberta para ouvir as sugestões e ideias. Do mesmo modo, eles também podem ir até as equipes e participarem ativamente dos processos.

As coisas se transformaram profundamente desde o início da era do Vale do Silício. Depois da primeira empresa startup, o conceito de inovação ganhou novos e valiosos significados. Com isso, a cultura organizacional nunca mais foi vista com os mesmos olhos. Resultado? As empresas se tornaram mais criativas e menos quadradas. Ao adaptar essas práticas à realidade do seu negócio, você se surpreenderá com os resultados!

Mas antes disso, saiba como a satisfação profissional afeta os resultados de uma empresa e conheça algumas dicas para deixar os colaboradores mais satisfeitos!