Abrir uma empresa, conquistar mercado e gerar lucro. Essa é a visão que muitas pessoas têm do empreendedorismo. Porém, mais do que o seu aspecto econômico, empreender consiste em transformar a realidade e inspirar pessoas. Por isso, é importante acompanhar os exemplos de empreendedores de sucesso.

Afinal, essas pessoas percorreram o mesmo caminho que diversas pessoas: tiveram o sonho de trabalhar por conta própria, desenvolveram um modelo de negócio sustentável, ofereceram boas soluções para o mercado e souberam cativar seus colaboradores. É esse conjunto de ações que consiste a tão falada inovação.

Portanto, para aqueles que estão começando as suas empresas ou que ainda estão alimentando o sonho de empreender, é importante se espelhar e conhecer as histórias de sucesso de grandes empresários brasileiros. Por trás da jornada de cada um deles, existe aquela fagulha que nos ajuda a seguir em frente e a superar desafios.

Separamos, nos próximos parágrafos, uma lista com exemplos de empreendedores brasileiros que conquistaram o sucesso. Leia e inspire-se!

1. Abílio Diniz

Um dos empresários mais conhecidos no país, Abílio Diniz começou a sua trajetória estudando Administração de Empresas na Fundação Getúlio Vargas (FGV), lugar onde descobriu a sua vocação para os negócios. O seu pai, percebendo o seu desenvolvimento, fez uma proposta para que ele abrisse um supermercado: nascia ali o Pão de Açúcar.

Vocação, estudo, empenho e muito trabalho acabaram por dar resultado e, quatro anos depois de iniciar o negócio, Abílio Diniz já partia para a sua segunda unidade. Mais tarde, acabou por comprar a rede Sirva-se e ampliar a sua empresa. Mas a trajetória do empresário não foi apenas de sucesso.

Nos anos 80 e 90, ele precisou lidar com diversos problemas: brigas familiares, sequestro e a quase falência da sua rede de supermercado.

Mas as dificuldades acabaram por impulsionar o empresário e a recuperação veio nos anos 2000. Em 2009, o grupo Pão de Açúcar comprou a rede Ponto Frio — que veio a se associar às Casas Bahia.

Atualmente, Abílio Diniz é responsável pela empresa de investimentos da sua família e também um dos principais acionistas do Carrefour.

2. Patrícia Bonaldi

Dona da marca homônima, a estilista mineira de Uberlândia, Minas Gerais, Patricia Bonaldi teve uma infância humilde, trancou a faculdade de Direito e embarcou para o Japão. Deu certo! Hoje, à frente do grupo Nohda —  uma holding independente de moda que reúne, além de suas grifes, mais duas marcas mineiras que adquiriu: a Lucas Magalhães e a Apartamento 03, de Luiz Claudio Silva — e das marcas que criou — a que leva o seu próprio nome e a PatBo — ela é uma das maiores empresárias da moda do mundo.

A empresária ganhou o coração e o corpo das brasileiras e celebridades internacionais com seus vestidos de festa cheios de bordados e rendas feitos à mão. Na época que Bonaldi começou, renda e bordado não estavam na moda, mas ela persistiu na ideia, pois acreditava nela e, hoje, suas roupas com essas características fazem o maior sucesso.

E, ainda, Patrícia contribuiu para que o mercado de mulheres, que fazem roupa à mão, crescesse e sempre valorizou isso. Ela não para por aí não, sabendo como anda o mercado hoje, investiu nas mídias sociais e, atualmente, é uma das maiores influencers do Instagram, com mais de 1,3 milhão de seguidores

3. Alexandre Dias Generoso

Antes de visar o lucro, empreender significa entender as necessidades do consumidor e trazer soluções únicas. Foi com esse pensamento que Alexandre Dias Generoso resolveu fundar a High Torque, uma oficina mecânica que, atualmente, conta com 16 franqueados espalhados por todo o país.

Para começar o seu negócio, Alexandre Generoso precisou vender o seu carro e apostar em R$2.500 que havia guardado. Com um capital de R$4.500, resolveu investir em seu sonho. O grande desafio era desenvolver uma oficina mecânica que fosse diferente daquelas que já existem no mercado.

Quem leva o carro na oficina sempre tem o receio de que pode ser lesado, as peças usadas serem de baixa qualidade e o problema não ser solucionado. Pensando nisso, Alexandre Generoso desenvolveu um método em que permite aos seus clientes acompanhar tudo o que se passa durante o conserto.

Para isso, criou um canal no YouTube em que publica os consertos e as revisões e informa aos seus clientes quando o vídeo estará disponível para acompanhar. Além disso, aproveita a transmissão para dar dicas de manutenção de carro.

4. Heloísa Assis (Zica)

Heloísa Assis, mais conhecida como Zica, é um exemplo de trajetória de persistência e superação. Nascida em uma comunidade do Rio de Janeiro, foi babá, faxineira e empregada doméstica. Seu sonho estava literalmente em sua cabeça: cuidar do seu cabelo crespo e volumoso sem ter que alisá-lo.

Com poucos recursos, depois de fazer um curso de cabeleireira e passar 10 anos desenvolvendo e testando fórmulas em seu próprio cabelo, Zica chegou a uma solução que tratava os fios crespos e cacheados sem tirar sua personalidade: o creme Super Relaxante.

Graças ao sucesso da fórmula e à venda do único bem da família — um fusca que Jair Conde, marido de Zica, utilizava para trabalhar como taxista —, a empreendedora conseguiu abrir o primeiro salão: o Beleza Natural. Também tiveram participação no desenvolvimento do negócio Rogério Assis e Leila Velez, respectivamente, irmão e amiga de Zica, cujas experiências profissionais ajudaram a levar inovação aos serviços oferecidos.

O que começou com uma resistência à imposição de ter que alisar os cabelos, hoje é uma rede com mais de 40 unidades, incluindo uma em Nova York. Em 2013, Zica Assis foi considerada uma das mulheres mais poderosas do Brasil em uma lista da revista Forbes.

5. Edivan Costa

Aos 19 anos, Edivan Costa trabalhava como office boy de uma imobiliária. Mais tarde veio a se tornar despachante imobiliário, mas, para emitir notas, precisou abrir uma empresa: surgia a Serviços Especializados de Despachantes Imobiliários ou SEDI. Aos poucos, foi conseguindo clientes e crescendo.

Certo dia, foi procurado por uma rede de supermercados que precisava conseguir 32 alvarás de funcionamento. Foram necessários 29 dias para concluir a tarefa. Atendendo à rede de supermercados e vendo o desenvolvimento da sua empresa, Edivan Costa viu a necessidade de profissionalizar o seu negócio.

Foi então que viu na burocracia brasileira uma oportunidade de negócio. Ele se especializou em ajudar as empresas a vencer as complicadas exigências legais e hoje sua empresa atua como assessoria e consultoria para licenças governamentais. A SEDI conta, hoje, com 90 funcionários e 12 unidades espalhadas pelo país.

Você se inspirou com os exemplos de empreendedores que apresentamos neste artigo? Então, curta a nossa página no Facebook e tenha acesso a outros conteúdos inspiradores!