O desempenho dos colaboradores é essencial para o negócio. Conceder auxílios para eles é um excelente mecanismo para mantê-los motivados e influenciar positivamente a sua rotina produtiva. Uma falha nesse processo pode ser prejudicial para a companhia, portanto, é preciso saber quando trocar o fornecedor de benefícios.

Afinal, além de ter impacto no trabalho de seus funcionários, esses benefícios também são importantes no processo de contratação de novos talentos e retenção de trabalhadores renomados. Ou seja, configura um importante diferencial para a empresa quando o assunto é o mercado profissional.

Portanto, quando não há cumprimento por parte do fornecedor em relação à concessão dos benefícios acordados ou se esses benefícios não atendem as expectativas e desejos dos colaboradores, há o risco de a organização ter dificuldades de manter os funcionários de maior destaque. Assim como pode ter problemas na hora de contratar novos membros para a sua equipe.

Dessa forma, oferecer bons pacotes de benefícios é estratégico para qualquer empresa que busque se destacar no mercado e conquistar os melhores profissionais disponíveis.

Mas para que isso funcione é preciso contar com uma prestadora de serviço de bastante qualidade e que garanta o cumprimento da concessão de vantagens.

Quer saber o que avaliar na hora de trocar o fornecedor de benefícios? Então não deixe de acompanhar os próximos parágrafos!

Custo-benefício

A concessão de benefícios é uma forma de a companhia recompensar seus trabalhadores pelo desempenho no dia a dia e demonstrar que é preocupada com a saúde e o bem-estar deles. Mas esse pacote de vantagens não pode ter um alto custo, pois, em longo prazo, pode se tornar um problema para as finanças empresariais.

Dessa forma, é preciso avaliar o custo e o benefício oferecidos pelo seu fornecedor. Pagar caro por um cesta de vantagens que não atende as expectativas de seus funcionários é um tremendo prejuízo; assim como despender um grande volume de recursos junto a uma empresa que não tem comprometimento com prazos.

É preciso colocar na balança o valor que você paga por um fornecedor de benefícios, a qualidade da cesta de vantagens que recebe, a qualidade do serviço prestado e a satisfação dos funcionários em relação ao que recebem. Com isso, você saberá se vale a pena manter o fornecedor ou se deve trocá-lo.

Alto valor

Além de levar em consideração o custo-benefício do fornecedor, é preciso avaliar também como essa despesa impacta a sua companhia. Lembre-se de que os seus custos operacionais influenciam o valor de seus produtos e serviços. Assim, quanto mais você gasta, mais precisará vender (ou aumentar o valor das mercadorias).

Cobrar mais caro pelos seus produtos ou serviços pode aumentar a sua margem de lucro e cobrir todas as suas despesas mensais, mas há o risco de afastar clientes e reduzir as suas vendas. Tudo isso precisa ser levado em conta no momento de decidir entre manter um fornecedor antigo ou contratar um novo.

Portanto, contratar uma empresa de benefícios cujo pacote negociado saia muito caro é um risco para o seu negócio. O ideal é encontrar um fornecedor que consiga atender as suas necessidades com preços mais justos e melhores condições de pagamento.

Qualidade dos produtos e serviços

Não adianta oferecer benefícios para os seus colaboradores se eles não estiverem satisfeitos com o pacote de produtos e serviços disponíveis. Ao invés de cativá-los, você terá um efeito contrário: insatisfação, falta de motivação e descontentamento — sentimentos prejudiciais à rotina de trabalho.

Se o seu fornecedor não disponibiliza um pacote de qualidade para os trabalhadores da sua companhia, então você deve informá-lo da situação e solicitar melhoria na cesta de benefícios. Se não houver mudanças na prestação de serviço é sinal de que você deve trocar a empresa de benefícios.

Nessa situação, você pode fazer uma pesquisa com os colaboradores para descobrir quais auxílios preferem e procurar no mercado um fornecedor de benefícios que seja capaz de atender as demandas com competência e qualidade.

Cumprimento de prazos

O vale-transporte é essencial para que o funcionário não assuma integralmente as despesas diárias com o deslocamento entre a sua residência e o local de trabalho; o vale-alimentação ou vale-refeição colaboram para que ele tenha uma boa alimentação; o vale-cultura ajuda a democratizar o acesso a bens e serviços culturais; o plano de saúde assegura atendimento médico ao trabalhador.

Mas para que tenham o impacto necessário, esses benefícios têm que ser concedidos dentro dos prazos predeterminados.

Já imaginou um colaborador não conseguir pegar um ônibus porque o vale-transporte não foi creditado no seu cartão ou não conseguir pagar o almoço porque não recebeu o vale-refeição?

Isso causa indignação nos trabalhadores e gera consequências negativas na rotina de trabalho. Portanto, se a empresa de benefícios não cumpre os prazos acordados é sinal de que é preciso trocá-la por uma prestadora de serviço mais responsável e eficiente.

Solidez e capacidade de atendimento

Muitas das situações que podem levar à troca do fornecedor estão ligadas à solidez e capacidade de atendimento da empresa de benefícios. O prestador de serviço contratado deve ser capaz de atender todas as suas demandas, cumprir prazos e estar disponível para solucionar qualquer problema que possa surgir.

Caso contrário, sua companhia estará sujeita a enfrentar falhas no processo e ver o seu próprio negócio prejudicado por um fornecedor que não tem solidez de mercado suficiente para atender sua companhia. Se a empresa de benefícios que você contratou tem esse perfil, procure trocá-la com urgência.

Na hora de buscar uma nova opção, pesquise não apenas a capacidade de atendimento e solução de demandas, mas também a rede de estabelecimentos credenciados. Ofereça opções de benefícios que sejam aceitos na rede varejista da sua cidade; dessa forma, poderão ser utilizados de uma melhor forma pelos seus colaboradores no seu dia a dia.

A VR Benefícios é exemplo de qualidade de atendimento, tanto que aparece com a melhor nota da categoria “Cartão de Benefícios” em sites especializados em avaliação de empresas, como o ReclameAqui.

Avalie periodicamente os custos e a qualidade da prestação de serviço do seu fornecedor de benefícios. O sucesso da concessão desses auxílios é um importante mecanismo de motivação dos colaboradores e influencia positivamente a performance da sua empresa.

Gostou deste artigo sobre o que avaliar para saber se é o momento de trocar o fornecedor de benefícios? Então entre em contato com a VR Benefícios e saiba como podemos ajudar você!