O Brasil é um dos países que mais se destaca em termos de empreendedorismo. Contudo, nem todos os empresários prestam a atenção necessária a questões estratégicas importantes no dia a dia de qualquer negócio, principalmente no caso de gestão de pequenas empresas.

Ao contrário do que muitos empreendedores acreditam, mais do que apenas cuidar das finanças, a gestão de um negócio é responsável por organizar e viabilizar inúmeras ações e melhorias dentro de uma empresa, como:

  • saber o momento certo de investir;

  • identificar onde reduzir gastos;

  • compreender quando há demanda para contratação de novos colaboradores;

  • entre outros exemplos.

Gerenciar uma equipe, minimizar os custos operacionais, investir em tecnologia, marketing e novas ferramentas ou até mesmo posicionar sua empresa de forma mais competitiva também são atributos que uma boa gestão pode proporcionar.

Mas como alcançar um nível de excelência em gestão, que possibilite a tomada correta de decisões? Neste artigo apresentaremos os principais desafios que as pequenas empresas devem superar para aprimorar sua gestão. Acompanhe!

Gestão de equipe

Os colaboradores são um dos principais pilares de qualquer empresa. Eles são os responsáveis diretos pelas vendas, pelo atendimento ao cliente, resolução de problemas diversos, entre muitos outros pontos. Por esses motivos, é essencial que os gestores tenham talento para liderar e engajar seus funcionários.

Para auxiliar a gestão de talentos, antes de tudo, é necessário investir em líderes capazes de motivar, treinar e aperfeiçoar uma equipe. Diferentemente daquela imagem antiquada de chefes que só dão ordens, pessoas em posição de liderança estão incumbidas de obter os melhores resultados e explorar todo o potencial individual e coletivo de um time.

Ainda que muitos gestores não se atentem a esses pontos, com uma equipe engajada é possível aumentar lucros e se colocar de forma mais competitiva em um mercado, por exemplo.

Redução de custos

Um bom gerenciamento dos custos de uma empresa pode ser a salvação, não só em momentos de crise, mas também para quem deseja diminuir os gastos supérfluos do cotidiano. Esse tipo de medida permite ainda que os recursos poupados sejam revertidos para outros investimentos, visando o crescimento do negócio.

O primeiro passo para quem deseja diminuir os gastos excessivos é mapear as entradas e saídas de receita. Em seguida, é essencial estudar de forma minuciosa as contas a pagar da empresa, pois é nesse momento que encontraremos os itens que podem ser reduzidos e até eliminados.

Quais os gastos essenciais, quais são supérfluos, quanto de dinheiro é destinado ao pagamento de fornecedores e funcionários. Esses são alguns dos indicadores que podemos descobrir quando uma empresa decide gerenciar com mais consciência seu setor de finanças.

Em seguida, para que esse mapeamento possa ser colocado em prática, é imprescindível engajar a empresa como um todo a participar de maneira mais consciente de uma política de gastos mais eficiente. Desde o alto escalão até os prestadores de serviço, todos precisam estar em sintonia com esse propósito.

Planejamento estratégico

Traçar um bom planejamento é peça fundamental para o bom andamento de qualquer negócio. Esse tipo de ferramenta é importante, pois ajuda ao empreendedor entender e visualizar qual a real situação de sua empresa; quais os riscos e as melhores ações a serem tomadas, entre outros pontos.

Para aqueles que nunca traçaram um planejamento nesse formato, o primeiro passo é avaliar sua empresa de todos os ângulos. Entenda a situação que ela e o mercado estão inseridos, analise os erros e acertos, estude quais as melhores oportunidades para aquele momento, quais os pontos fortes e fracos, entre outras variáveis.

Defina planos de ações de acordo com diferentes cenários econômicos, sejam eles de crise ou de retomada de mercado. Nesse momento, é possível criar estratégias visando tanto ambientes mais favoráveis quanto aqueles mais negativos.

Com esse modelo de planejamento, será mais fácil entender quais iniciativas são viáveis diante de determinado momento ou até mesmo qual o mesmo certo de investir. De maneira geral, o planejamento estratégico é uma ótima ferramenta para ajudar no crescimento de qualquer empreendimento.

Implantação de ferramentas de gestão

Muitos empresários, sobretudo aqueles que gerenciam pequenas e médias empresas, acabam por acumular inúmeras funções em seu dia a dia, muitas vezes desempenhando tarefas das quais não possuem total domínio. Nesse cenário, é bastante comum que a gestão, sobretudo a financeira, seja centralizada no proprietário do negócio, mesmo que ele não entenda do assunto com propriedade.

Como a gestão de uma empresa pode assegurar sua saúde financeira e até mesmo sua sobrevivência, investir em ferramentas de gestão pode ser o impulso necessário para ajudar sua empresa a deslanchar.

Contratar um assessor contábil e adotar softwares de gestão estão entre os primeiros passos para quem busca ter uma gestão empresarial exemplar. Esses investimentos podem auxiliar no entendimento da real situação de um negócio, além de facilitar o armazenamento e gestão de dados de uma empresa.

Manutenção de uma boa carteira de clientes

Conquistar clientes não é uma tarefa simples. Inclusive, estudos indicam que a obtenção de novos clientes gera mais gastos para as empresa do que fidelizar consumidores antigos. Portanto, é fundamental prestar atenção e adotar as medidas necessárias para manter um bom relacionamento com seu público.

Atualmente, a relação entre pessoas e marcas diminuiu. A tendência é que o consumidor compre cada vez mais com empresas de sua confiança, tornando-se um verdadeiro porta-voz das marcas.

Pensando nisso, é importante que o seu negócio invista em modelos de comunicação capazes de estreitar os laços com o consumidor. Iniciativas visando criar um bom atendimento, tanto durante como no pós-venda, podem aumentar a sensação de satisfação do público e ainda melhorar a imagem da sua empresa no mercado.

Programas de fidelidade com descontos e benefícios também são medidas eficazes para, além de fidelizar seus clientes mais assíduos, conquistar uma fatia maior de público consumidor para a sua marca.

A gestão de pequenas empresas é algo desafiador, mas com medidas simples é possível aumentar a rentabilidade e a competitividade do seu negócio diante da concorrência. Basta investir em estudo, planejamento e dedicação para gerenciar com excelência o seu negócio!

Após entender quais os principais desafios de gestão para uma pequena empresa, que tal ter acesso a mais informação de qualidade? Para isso, confira nosso artigo e entenda quais os principais erros que as pequenas empresas devem evitar!