A higiene na cozinha merece toda a atenção no dia a dia. E na fase que estamos vivendo, com a pandemia causada pelo coronavírus, o cuidado deve ser redobrado! 

Nesse cenário, todo estabelecimento que serve alimentos aperfeiçoar suas práticas para evitar ao máximo a contaminação. Para ajudá-lo, trouxemos as medidas essenciais que devem ser adotadas nesta época. Acompanhe!

Coronavírus e higiene na cozinha

O coronavírus, causador da COVID-19, provoca sintomas como os da gripe, porém, pode originar problemas respiratórios mais críticos, fazendo com que o quadro se agrave. Pessoas com idade mais avançada ou doenças preexistentes, como diabetes, asma e hipertensão, conseguem ser ainda mais impactadas. Mesmo assim, aqueles que não estão nesse grupo de risco também precisam se cuidar muito.

A contaminação pelo coronavírus se dá pela dispersão de gotículas de saliva por meio de tosse ou espirro e também pelo manuseio de objetos contaminados — por exemplo, quando você toca uma superfície contaminada pelo vírus com a mão e a leva para áreas de mucosa, como boca e nariz. 

As dicas para limpeza

A higiene na cozinha, como um todo, pede máxima atenção, e nós ajudamos em todos os itens que você precisa checar!

1. Atualize os funcionários com informações corretas

Com tantas notícias surgindo, é comum muita gente tenha acesso a notícias que nem sempre são verdadeiras, causando ainda mais confusão. Por isso, é válido avisar seus funcionários sobre alguns pontos:

  • não existe, ainda, vacina que proteja contra a COVID-19, e é por isso que a prevenção é tão importante;
  • a higiene na cozinha e fora dela é uma das principais formas de se prevenir;
  • as medidas de limpeza do estabelecimento devem ser reforçadas durante esse período;
  • as pessoas da equipe com suspeita de contaminação devem ser afastadas imediatamente.

2. Utilize máscaras

Muito já foi falado sobre as máscaras, como o fato de elas só serem necessárias para quem está contaminado, com suspeita ou que teve contato com pessoas que tenham a COVID-19. Mas, para quem trabalha com o público, o uso é indicado, sim — mesmo porque é impossível controlar todas as pessoas que entram no restaurante.

Por isso, distribua máscaras para os seus funcionários. Neste momento, mesmo quem não está em contato direto com os alimentos deve usar o item como uma garantia para manter a saúde nesse período. Apenas preste atenção para respeitar o prazo pelo qual elas garantem a proteção, fazendo a troca sempre que necessário. Depois disso, elas podem mais atrapalhar do que ajudar.

3. Tenha cuidado ao lavar as mãos e os antebraços

Manusear alimentos já pede esse cuidado, que deve ser repassado a todos. Agora, então, esse é um item mais do que básico de higiene na cozinha. Vamos ao passo a passo:

  • disponibilize sabonete e detergente em todas as pias, assim como papel-toalha, para evitar que toalhas sejam repassadas de mão em mão;
  • conscientize acerca da higienização correta das mãos, lavando a palma, o dorso, os antebraços e entre os dedos. Uma boa lavagem dura cerca de 20 segundos ou mais;
  • distribua álcool gel 70% para os clientes e funcionários no atendimento e no caixa, principalmente.

4. Mantenha os equipamentos esterilizados

Limpar pratos, copos e talheres merece atenção extrema. Os responsáveis por essa tarefa devem usar luvas durante a higienização, para não entrar em contato com restos de comida e copos com saliva

Os funcionários também precisam estar com as mãos limpas antes de pegar os itens já higienizados. Uma ótima opção é que, em restaurantes self-service, os talheres estejam em saquinhos, protegidos do vírus. Nos estabelecimentos à la carte, talheres, pratos e copos devem ser oferecidos pouco antes de a comida ou a bebida chegar.

5. Tome cuidado com os alimentos

Todo o pessoal da cozinha precisa usar máscara e touca e lavar as mãos muitas (muitas mesmo!) vezes ao dia. Além disso, é importante não manusear os alimentos cozidos sem a devida proteção. Já os legumes crus devem ser muito bem limpos antes de ser servidos.

6. Garanta ventilação aos espaços

Deixe as janelas abertas sempre que possível, para que o ar esteja circulando o tempo todo. Se o local tem ar-condicionado, faça a verificação dos filtros, para dar segurança aos colaboradores e aos clientes.

7. Cuide de detalhes que não podem passar despercebidos

Bancadas, mesas, cadeiras, maçanetas, apoios, torneiras do banheiro e outros locais de alto contato precisam ser limpos várias vezes ao dia com álcool 70% ou uma solução de água com cloro — para cada um litro de água, misture quatro colheres (sopa) de cloro, como recomenda o site do médico Drauzio Varella. Os funcionários precisam fazer essa higienização com luvas e, depois, lavar bem as mãos.

8. Evite aglomerações

Foi-se o tempo de ter o restaurante lotado. Nesta época, mostre que você cuida bem da clientela. Como? Mantendo uma distância de um metro entre as cadeiras e de dois metros entre cada mesa. Se preciso, reduza a lotação do local e distribua senhas às pessoas. Também avise aos garçons e demais funcionários para não cumprimentar dando as mãos ou encostando nos clientes.

9. Mostre aos clientes quais medidas têm sido tomadas

Ao colocar em prática essas dicas de higiene na cozinha e no restaurante como um todo, faça cartazes e os espalhe por todo o espaço para tranquilizar seus clientes. Uma prova de cuidado é ter álcool em gel 70% em vários pontos do seu restaurante, para que os frequentadores possam usar.

Outra medida é manter-se informado sobre as novidades a respeito da COVID-19 e adaptar a higiene da cozinha a essas novas informações. Isso mostra respeito não apenas pelos clientes, mas por seus funcionários, que são parte fundamental do negócio. A pandemia causada pelo coronavírus vai passar, mas isso pode acontecer mais rapidamente se todos fizerem sua parte.

A higiene na cozinha pede cuidados redobrados, e nós trouxemos as melhores dicas neste texto! Para continuar acompanhando nossos conteúdos, siga a VR no Facebook, YouTube, Instagram, LinkedIn e Twitter!