“Como usar o LinkedIn no RH?” — eis uma dúvida que tem se tornado cada vez mais frequente em muitas empresas. Afinal, se até alguns anos atrás o uso de uma rede social durante um recrutamento parecia algo improvável, hoje se tornou uma realidade que contribui não apenas para ampliar e otimizar a divulgação do processo seletivo, mas também para atrair candidatos mais qualificados para participarem dele.

Isso não é à toa já que essa plataforma, além de conectar profissionais e organizações, oferece uma série de recursos para que os recrutadores possam encontrar novos talentos para a companhia ao mesmo tempo em que a divulgam virtualmente — contribuindo, assim, para a construção da imagem dela.

Por esse motivo, reunimos no post de hoje 4 dicas para você tirar o máximo de proveito na hora de utilizar essa rede. Confira!

Faça um perfil para a sua empresa e mantenha-o ativo

Para começar, vamos partir de uma dica bem simples: se a sua empresa ainda não tem perfil na rede, crie um agora mesmo (ou melhor, depois de terminar de ler este post). Isso porque aquela máxima de “quem não é visto, não é lembrado” é a mais pura verdade e se aplica perfeitamente à era digital e globalizada na qual estamos.

Porém, não se engane: não basta apenas estar presente na plataforma. Ao contrário, é fundamental se envolver com ela e manter o perfil sempre atualizado. Portanto, ao usar o LinkedIn no RH, vá além das atualizações de status e aposte em dois importantes complementos: o LinkedIn Pulse e as showcase pages.

O primeiro é a área da rede na qual estão concentradas as notícias do seu segmento de atuação e em que ocorrem as publicações de artigos (algo que pode ser responsável por transformar você em um importante criador de conteúdo). Já o segundo, por sua vez, funciona como um grupo de páginas agregadas para divulgar os serviços prestados pela marca para os consumidores que usam as redes sociais para se informar a respeito.

Dessa forma, você torna a página que gerencia mais atrativa para os futuros seguidores e estimula o envolvimento de funcionários, pessoas interessadas em trabalhar na organização e, inclusive, clientes.

Crie um grupo para os colaboradores

Além de um perfil que gere engajamento e sirva para divulgar o negócio, você pode (e deve) investir em um grupo fechado no qual os participantes sejam exclusivamente colaboradores da empresa. Essa é uma estratégia simples — porém, extremamente eficiente — para solidificar a relação do RH com os trabalhadores.

Isso porque, por meio dele, será possível realizar divulgações de eventos internos, informar sobre processos seletivos, comunicar eventuais mudanças nos setores e atualizá-los sobre prêmios, conquistas e reconhecimentos que a organização recebeu.

Mas não para aí, uma vez que esse grupo também pode servir como um canal de diálogo para receber sugestões e sanar dúvidas que contribuam para aumentar a satisfação dos funcionários com o local de trabalho.

Sem mencionar, é claro, que dá para pedir indicações de profissionais para determinadas vagas (como as temporárias, por exemplo) e pensar em ações para potencializar o relacionamento interpessoal deles e, com isso, tornar o ambiente de trabalho um local mais produtivo e integrado com os objetivos da gerência/direção.

Divulgue vagas disponíveis na organização

Há vagas disponíveis na sua empresa? Então, use a ferramenta do LinkedIn Jobs para divulgá-las em formato de anúncio dentro da plataforma. Assim, os profissionais que estão pesquisando por novas oportunidades no mercado de trabalho vão encontrá-la seja diretamente, seja indiretamente (como sugestão da rede na seção “vagas que podem ser de seu interesse”).

Para tanto, não deixe de descrever detalhadamente quais são os requisitos necessários para concorrer a ela, as responsabilidades de quem vai assumir a função, a carga horária e/ou os horários, o local de trabalho, o tipo de contrato e demais informações relevantes para quem estiver interessado em se candidatar.

Ah, também é muito importante que você decida se os candidatos devem entrar em contato (para enviar o currículo) com o RH pelo próprio LinkedIn ou por um site à parte — visto que, na primeira opção, deve-se informar um e-mail para contato ao qual você tenha acesso e possa ser notificado a cada nova candidatura.

Vale ressaltar que você também pode utilizar a rede para conferir anúncios feitos por outros concorrentes e identificar quais benefícios e diferenciais que eles oferecem para se destacar e atrair um volume maior de interessados.

Pesquise por profissionais qualificados

Por fim, em paralelo à divulgação das vagas, você também pode pesquisar por profissionais que são destaque nas mais diferentes áreas, como controle de produção, marketing, logística e administração, mas que não necessariamente estão atrás de uma vaga por já estarem ativos no mercado — os chamados concorrentes passivos.

Essa tarefa é possível graças ao LinkedIn Recruiter (um recurso voltado para o descobrimento de talentos na rede social). Ao usá-lo, é possível localizar esses potenciais candidatos com o exato perfil que a sua companhia necessita para gerir e potencializar setores que não estão produzindo como deveriam nem justificando o investimento financeiro feito até então.

Tudo isso devido aos filtros que ele dispõe para indicar aqueles com as habilidades, o conhecimento técnico, a formação e o nível de experiência necessários para fazer o seu negócio prosperar. Fora isso, o Recruiter ainda aponta quais conexões esses indivíduos têm com seus atuais colaboradores e as demais empresas pela qual já passaram e desenvolveram projetos bem-sucedidos.

A partir daí, você sai do modo de pesquisa anônima, entra em contato com os nomes selecionados e pode fazer uma proposta para trazê-los para o quadro de funcionários da sua organização e alavancá-la internamente.

Como você leu, usar o LinkedIn no RH pode ser um grande diferencial para o crescimento de uma empresa. Afinal, ele auxilia no recrutamento de profissionais qualificados e ainda aumenta a presença online da companhia. Por isso, não deixe de seguir nossas dicas e aproveitar todos os benefícios que essa rede tem a oferecer!

Se você gostou de saber mais sobre o tema e quer ficar por dentro de outros assuntos e sugestões que podem potencializar o seu trabalho, já sabe: assine a nossa newsletter!