Uma equipe coesa e engajada é um requisito indispensável para atingir o objetivo de fazer a empresa crescer no mercado e se destacar entre as concorrentes. Para tanto, um plano de benefícios representa um diferencial importante na hora de recrutar as pessoas certas para formar um time de sucesso.

Contudo, não basta apenas ter uma política de concessão de benefícios. É preciso estruturá-la de forma consistente, a fim de que realmente traga todas as vantagens esperadas e não cause prejuízos à organização.

Pensando nisso, preparamos este artigo para ajudar você a compreender quais são os impactos de um bom plano de benefícios e como implementar essa estratégia na sua empresa. Ficou interessado? Então, continue conosco e não perca nenhum detalhe!

Afinal, como o plano de benefícios pode contribuir para a organização?

Diante do fato de que conceder benefícios gera custos, podem surgir dúvidas quanto às vantagens dessa prática. Por isso, destacamos, a seguir, os principais motivos pelos quais uma empresa já não pode abrir mão de fazer isso.

Atração e retenção de talentos

Muito se fala sobre a competitividade no mercado de trabalho, e isso normalmente é visto como um desafio enfrentado por quem está em busca de uma colocação. Porém, as empresas também precisam disputar entre si para ver quem consegue contratar os melhores profissionais.

Nesse cenário, o plano de benefícios faz toda a diferença, afinal, esse é um dos principais pontos que todo trabalhador analisa antes de se comprometer com uma organização. Ele é, ainda, um fator decisivo para a retenção de talentos, pois oferece vantagens que o trabalhador não vai querer perder.

Redução da rotatividade

Quando o departamento de Recursos Humanos consegue atrair e reter profissionais que se adequam à empresa, uma consequência natural é a redução da rotatividade de funcionários. Com isso, as despesas com rescisão de contratos e novos processos de recrutamento e seleção caem significativamente. Outro reflexo positivo é a melhora no entrosamento da equipe, que fica cada vez mais fortalecida.

Aumento da produtividade

Com uma equipe entrosada e engajada, a tendência é que a produtividade não só atinja os níveis esperados, mas que cresça progressivamente. Colaboradores satisfeitos desejam o sucesso da empresa porque sabem que isso é vantajoso para eles também, o que cria uma relação de parceria na qual todos os envolvidos só têm a ganhar.

Que tipos de benefícios podem ser oferecidos aos funcionários?

De acordo com as leis trabalhistas, alguns benefícios são obrigatórios, enquanto outros são facultativos. Para ter um diferencial competitivo no mercado, o ideal é que a empresa desenvolva um plano de benefícios que contemple essas duas categorias.

Benefícios obrigatórios

A seguir, listamos o que sua empresa não pode deixar de oferecer, para evitar problemas como processos trabalhistas e garantir a segurança de seus funcionários.

FGTS

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço é constituído por depósitos mensais feitos pelo empregador em uma conta para o empregado, correspondendo a 8% do salário do funcionário.

Vale-transporte

Esse direito tem o objetivo de assegurar o deslocamento do funcionário entre a sua residência e o local de trabalho. A despesa pode ser descontada do funcionário, desde que não exceda 6% do salário. Se o valor mensal for mais alto, a quantia excedente deve ser custeada pelo empregador.

Décimo terceiro salário

Esse é um salário extra que é concedido ao final de cada ano. Costuma ser pago em duas parcelas — a primeira até o final do mês de novembro e a segunda até o dia 20 de dezembro.

Férias

No Brasil, todo trabalhador tem direito a 30 dias de férias remuneradas para cada ano trabalhado. Além de receber o salário do mês, o funcionário também recebe um adicional correspondente a 1/3 desse salário, sendo que o montante deve ser pago antes do início das férias.

Benefícios facultativos

Uma vez que os itens que citamos até aqui são assegurados por lei, o grande diferencial de um plano de benefícios está naqueles que variam de uma empresa para outra. Confira os principais!

Vale-alimentação e vale-refeição

Esses benefícios estão, sem dúvida alguma, entre os mais procurados. Isso porque eles não só garantem uma alimentação de qualidade para os trabalhadores, o que reflete diretamente em sua saúde e desempenho, como também facilitam o cotidiano de quem precisa lidar com uma rotina atribulada.

Ambos consistem em um valor mensal que deve ser destinado à compra de alimentação. A diferença entre eles é que o vale-refeição serve para pagar por refeições prontas, em restaurantes, lanchonetes e afins, enquanto o vale-alimentação é destinado à aquisição de alimentos in natura, em supermercados, mercearias e outros estabelecimentos similares.

Assistência médica

Mais uma vez prezando pela saúde e qualidade de vida do trabalhador, o plano de benefícios pode incluir assistência médica na forma de planos de saúde ou de uma verba mensal para ser usada com consultas, exames e medicamentos.

Vale-cultura

O vale-cultura consiste no auxílio mensal de R$ 50,00 — quantia estabelecida por lei — voltado para eventos culturais. Além de ter acesso a programas como cinema, teatro e shows, o trabalhador ainda pode usar o valor para comprar livros, CDs, DVDs e até instrumentos musicais, uma vez que os créditos podem ser acumulados para custear itens mais caros.

Como organizar um plano de benefícios competitivo?

Diante das várias opções de benefícios facultativos que a sua organização pode adotar para, assim, conseguir atrair e reter bons colaboradores, é fundamental tomar certos cuidados na hora de implementar essa estratégia. Para começar, é interessante observar quais são as vantagens oferecidas pelas empresas concorrentes, a fim de ter condições de competir com elas pelos melhores profissionais.

Além disso, também é importante levar em consideração as preferências dos seus funcionários. Entre os benefícios de alimentação, por exemplo, pode ser que uma das alternativas seja mais conveniente do que a outra, do ponto de vista de quem vai usufruir dela. Respeitar a opinião dos seus colaboradores vai demonstrar que a sua empresa realmente se preocupa com o bem-estar deles, o que já é uma maneira de se destacar no mercado.

Por fim, faça um estudo de viabilidade financeira para ter certeza de que o momento é oportuno e procure uma empresa parceira para ajudar a colocar o plano de benefícios em prática. Assim que isso se concretizar, a organização vai conquistar um diferencial importante para a formação de uma equipe realmente focada em garantir o sucesso do negócio.

Gostou do nosso artigo? Antes de ir, compartilhe o link nas suas redes sociais e mostre que está atento às necessidades dos colaboradores!