Manter os colaboradores engajados com suas funções é certamente uma das chaves para o sucesso de uma empresa. Oferecer benefícios relevantes, por exemplo, não só cumpre com o propósito da motivação, mas também demonstra uma preocupação real com a saúde e com o bem-estar do trabalhador. Os planos de saúde são excelentes opções nesse sentido, mas você já sabe como escolher um bom plano de saúde empresarial?

É justamente sobre isso que falaremos no artigo de hoje. A seguir, entenda por que é importante oferecer um bom plano de saúde empresarial aos funcionários e o que levar em conta antes de contratar esse serviço. Vamos lá?

A vantagem de oferecer um plano de saúde empresarial

Todas as empresas têm como objetivo vender mais, atrair mais clientes e crescer, não é verdade? Contudo, para que isso aconteça, não basta focar apenas na administração de recursos e no planejamento da produção — é preciso ir além e investir no oferecimento de boas condições de trabalho às equipes.

É a partir dessa maneira que os funcionários passam a vestir cada vez mais a camisa da empresa, concentrando esforços em suas funções e, consequentemente, atingindo melhores resultados.

De modo a assegurar a motivação e um amparo profissional em relação à saúde e ao bem-estar dos empregados, a alternativa mais procurada pelas organizações, nos dias de hoje, é o oferecimento de planos de saúde empresariais.

É fato que muitos empresários ainda se sentem inseguros quanto a esse investimento — afinal, como é possível assegurar o lucro da empresa se a despesa mensal com os funcionários aumentará?

Saiba, no entanto, que optar por um bom plano de saúde empresarial é uma escolha segura e de excelente custo-benefício, mantendo o lucro da companhia e oferecendo um benefício que vale a pena aos trabalhadores. Entenda o porquê conferindo as vantagens dessa opção:

  • destaque da empresa perante a concorrência;
  • melhoria na relação entre companhia e colaboradores;
  • queda do número de faltas ou afastamentos;
  • assistência aos acidentes de trabalho;
  • aumento da produção.

Agora, você deve estar se perguntando como garantir que a melhor escolha seja feita antes de contratar qualquer tipo de plano, certo? Para isso, acompanhe o próximo tópico!

Como escolher o melhor plano de saúde empresarial

Conheça o perfil dos seus colaboradores

Realizar uma pesquisa interna deve ser o primeiro passo antes de fechar uma contratação. Isso porque, dessa forma, é possível entender os hábitos e demandas dos funcionários, sabendo assim quais são as características fundamentais que um plano para a sua empresa deve ter. Aqui, é interessante coletar informações sobre:

  • localidade: determinará a abrangência da cobertura;
  • faixa etária: ajuda a estimar a frequência de uso do plano e relevância dos dependentes;
  • renda: indica ser mais adequado ter um plano de saúde que possibilita reembolsos após o uso ou viabilizar a coparticipação, ou seja, quando o funcionário assume o custo de parte do valor da consulta ou procedimento.

Analise a reputação da empresa que pretende contratar

Verificar a reputação da empresa operadora do plano é fundamental para se ter uma garantia da qualidade do atendimento realizado na rede credenciada (clínicas, hospitais, laboratórios e médicos conveniados).

Para isso, é indicado pesquisar bastante, procurar por referências nos sites de reclamação e utilizar a opinião de outros consumidores como termômetro.

Considere o custo-benefício

Você certamente já se deparou com a expressão “o barato sai caro” em algum momento, não é mesmo? Aqui, ela faz todo o sentido. Saiba que nem sempre o plano mais barato é a opção adequada à sua empresa.

É preciso optar pela opção de melhor custo-benefício, ou seja, a avaliação do preço de um plano segundo a sua capacidade de atender às necessidades da sua empresa e de seus colaboradores.

Para isso, liste todas as suas necessidades, anote tudo o que as operadoras oferecem. Agora faça uma lista com o que eles oferecem (como consultas, exames, internações, cirurgias, especialidades médicas oferecidas, tipos de acomodação, carências e prazos).

Além disso, pesquise bastante e faça orçamentos variados antes de fechar o contrato do plano de saúde empresarial. Assim como as pessoas têm necessidades diferentes, a relação custo-benefício também será diferente para cada empresa.

Informe-se sobre a cobertura

A cobertura de um plano é um fator importante para se analisar antes de fechar qualquer contrato. Primeiramente, saiba que você deve estar atento a dois fatores:

  • O contrato atende as necessidades da empresa?
  • A operadora oferece as coberturas mínimas asseguradas por lei?

Depois, verifique se o plano que você está pensando em contratar tem cobertura regional ou nacional. No caso de abrangência regional, o atendimento estará limitado apenas à área prevista no contrato. Já no caso de abrangência nacional, o atendimento estará garantido em todo Brasil.

Para fazer a melhor escolha, é importante avaliar se os seus colaboradores costumam fazer viagens a trabalho com frequência. Caso esse seja o caso, pode ser que a melhor opção seja contar com uma cobertura nacional para evitar imprevistos durante esse tempo.

Avalie a sinistralidade

É chamado de índice de sinistralidade o resultado do cálculo entre arrecadação e despesas com serviços de saúde. Nesse sentido, quanto mais perigosa for a atividade exercida pelos colaboradores de uma empresa, maior tende a se tornar o índice.

De modo a minimizar os custos com internações, cirurgias e demais procedimentos de saúde, as operadoras de planos empresariais costumam cobrar uma taxa, que geralmente não é repassada logo de início.

Como ela aparece e costuma ser elevada depois do reajuste de mensalidades, avaliar os critérios utilizados nesse contexto é altamente recomendável para evitar desgastes.

Verifique rigorosamente as cláusulas do contrato

Assim como em qualquer outro negócio, é preciso avaliar minuciosamente cada item do contrato. Certifique-se de que todas as condições estejam claras e que o contrato comporta os direitos e responsabilidades de ambas as partes.

O documento deve conter também as regras de rescisão, uma vez que algumas empresas costumam cobrar multa caso haja cancelamento pelo contratante após os 12 primeiros meses.

Como você pode perceber, escolher um bom plano de saúde empresarial para seus colaboradores é algo que requer bastante cuidado e atenção. No entanto, considerando as dicas apontadas ao longo do artigo, temos certeza de que essa missão se tornará mais fácil e vantajosa tanto para os funcionários quanto para a organização!

E então, gostou do post de hoje? Para continuar sempre por dentro de todos os nossos conteúdos, não deixe de nos acompanhar agora mesmo nas redes sociais — estamos no Facebook e no Linkedin!