É comum que as empresas tenham grandes preocupações com seus clientes externos, ou seja, aquelas pessoas que consumirão seus produtos ou serviços. Porém, nem todas elas têm o mesmo foco para com o cliente interno, que é um dos responsáveis pelo desenvolvimento e crescimento do negócio.

De uma maneira geral, podemos definir como cliente interno de uma empresa todas aquelas pessoas integram o ambiente corporativo. Sejam elas diretores, gerentes, gestores, administradores, secretárias, auxiliares de escritórios, operadores, faxineiros e todos os colegas de trabalho.

Talvez sua empresa esteja em processo de consolidação, talvez já esteja firmada no mercado. Não importa o estágio do seu negócio, você sempre vai precisar de pessoas competentes e que se importem com sua organização. São elas, justamente, os clientes externos da sua empresa. Quer saber mais sobre a importância deles? É só acompanhar os próximos parágrafos!

Qual a importância do cliente interno para a empresa?

Os clientes internos fazem parte do capital humano de uma empresa e, por isso, assumem um papel essencial para que ela possa se estruturar, se desenvolver e se destacar no mercado. A qualidade de seus produtos ou serviços está diretamente ligada ao desempenho de seus colaboradores.

Não adianta investir um grande volume de recursos em seus processos de vendas para conquistar a sua clientela, enquanto os seus funcionários estão desmotivados e, consequentemente, não conseguem produzir com qualidade — o que, certamente, impactará todo o desempenho corporativo.

Por isso, é importante criar mecanismos de valorização dos clientes internos, para que a empresa possa contar com melhora produtiva e experimente resultados mais consistentes. Para isso, é necessário:

  • engajar os colaboradores com as metas e objetivos da empresa;

  • motivar os trabalhadores para cumprir as suas funções diárias;

  • estimular os funcionários a trabalharem para o desenvolvimento do negócio;

  • criar um ambiente saudável para reduzir a taxa de turnover e atrair profissionais ainda mais qualificados para a sua equipe.

É por meio desses esforços que será montado um time vencedor e preparado para superar os obstáculos do seu mercado. É importante se lembrar sempre: o sucesso de qualquer empresa começa a partir do comprometimento e desempenho de seus funcionários.

Como vimos, para que o cliente interno de uma empresa possa desempenhar com eficiência o seu papel, é preciso motivá-lo. Quer saber como? Explicamos tudo nos tópicos a seguir!

Como garantir a satisfação do cliente interno da empresa?

Nos tópicos anteriores, explicamos quem são os clientes internos de uma empresa e qual a sua importância para o negócio. A seguir, vamos apresentar 4 dicas que podem motivá-los e assim melhorar o ambiente corporativo. Quer saber o que fazer? Então não deixe de ler!

1. Remuneração

Existem diversos fatores que fazem com que uma pessoa aceite uma oportunidade de emprego e continue motivada no desempenho de suas funções. A principal delas é, certamente, o salário. Nenhum trabalhador deseja se dedicar oito horas diárias, cinco dias por semana, para ter uma remuneração considerada ruim no final do mês.

Uma das melhores estratégias para motivar, valorizar, engajar e encantar o seu público interno é apostando em uma política de remuneração condizente com o cargo e a função executada por seus colaboradores. Não é necessário conceder valores altíssimos, mas é importante praticar valores compatíveis com o mercado de trabalho.

2. Benefícios

Assim como a remuneração, o pacote de benefícios é de grande importância na atração, valorização e manutenção dos profissionais em sua equipe. Vale-transporte, vale-alimentação, vale-refeição, plano de saúde, plano odontológico, entre outras vantagens consideradas essenciais por muitos trabalhadores.

Em muitos casos, esse pacote de benefícios é uma vantagem estratégica para as empresas. E não apenas na atração de novos talentos ou profissionais renomados, mas também como ferramentas motivacionais, que ajudam a estimular o bom desempenho e o aumento produtivo da companhia.

Isso acontece porque esses colaboradores tendem a se sentir valorizados e a enxergar a empresa como interessada em sua saúde e bem-estar. Assim, a companhia passa a ter funcionários mais satisfeitos, identificados com a política corporativa e dispostos a vestir a camisa da empresa.

3. Clima organizacional

Uma organização, para ser bem-sucedida, precisa contar com um ambiente de trabalho positivo e que estimule o desenvolvimento das ações produtivas. Ambientes tensos, estressantes e sem condições mínimas de trabalho tendem a desestimular seus colaboradores e a afetar negativamente sua produção.

Portanto, para criar um local de trabalho saudável, é necessário garantir algumas situações básicas, mas importantes para o bem-estar pessoal e de toda a organização. São elas:

  • segurança e estabilidade para realizar o trabalho diário;

  • ofereça oportunidades de crescimento para seus empregados. Com isso, consegue-se valorizar o desempenho deles e, também, aumentar a produtividade;

  • invista em capacitação e treinamento, pois isso poderá melhorar o desempenho individual e criar uma equipe especializada, preparada e motivada;

  • conte com os líderes nos cargos de gerência. São eles que servirão como exemplos éticos a serem seguidos e terão um papel fundamental na manutenção de um ambiente de trabalho sadio e motivador.

4. Cultura empresarial

Toda empresa já precisou lidar com cobranças excessivas com colaboradores ou com trabalhadores convivendo com desvios de funções. Tudo isso prejudica o resultado do trabalho e, claro, a empresa também. Assim, é preciso definir com clareza as funções e atribuições de cada funcionário.

Além disso, crie um plano de cargos e carreiras, com metas e objetivos plausíveis para que seus colaboradores possam ter a certeza de crescimento interno e de que o seu desenvolvimento depende exclusivamente de seu esforço. Por um lado, isso motiva o profissional, por outro alinha o trabalho com os objetivos estratégicos.

E por falar em metas, lembre-se de compartilhar com seus trabalhadores os objetivos gerais da empresa. Cada um deles terá um papel no cumprimento deles, o que certamente trará impactos bastantes positivos para a condução do seu negócio.

Como abordamos neste artigo, existem diversas maneiras de garantir a satisfação do seu cliente interno, desde o pagamento de salários e benefícios até o desenvolvimento de políticas internas. O ideal é mesclar essas ações para criar um ambiente empresarial saudável, gerando assim mais produtividade. Então, mãos à obra!

Após entender o que fazer para garantir a satisfação de seu cliente interno, continue atualizado com os melhores conteúdos sobre gestão de pessoas. Assine a nossa newsletter e receba mais artigos em sua caixa de e-mail.