PRA SUA EMPRESA        ESTABELECIMENTO        PRA VOCÊ        VENDA VR        SITE VR        CONTRATE

VR_capa_blog_lista_ferramentas_de_gestao_capa_02
VR_capa_blog_lista_ferramentas_de_gestao_capa_02
fade

4 Ferramentas de gestão que você precisa conhecer

Mais do que organizar demandas e ajudar na organização de empresas, as ferramentas de gestão são importantes aliadas para tomadas de decisões em diversos momentos da vida empresarial.

Além de ajudarem a indicar se é o momento propício ou não, as ferramentas de gestão também podem complementar outros dados disponíveis. Elas são capazes de elevar a sua segurança na hora de trilhar novos caminhos na administração do seu negócio.

Veja abaixo as principais ferramentas de gestão para o seu negócio:

1. Fluxo de Caixa:

Para Eduardo Scott Franco de Camargo, em “Gestão Financeira para Negócios em Alimentação, “a gestão do caixa é o ponto de partida mais natural para a implantação da gestão financeira. Uma das maneiras mais fáceis de iniciá-la é centralizar todos os pagamentos e recebimentos relativos à empresa que está sendo administrada, evitando misturar movimentações financeiras de empresas distintas, caso o empreendedor tenha mais de uma empresa”.

“A partir dessa decisão, o extrato bancário passa a registrar todas as entradas e saídas financeiras da empresa, evitando o uso de formas criativas, mas ineficientes, de registro de entradas e saídas financeiras”.

Ou seja, o fluxo de caixa é uma ferramenta de gestão essencial para quem deseja organizar e priorizar suas necessidades. Além de aumentar o controle, ajuda na identificação das atividades que consomem mais capital.

2. DRE – Demonstração de Resultado de Exercício

Completa, esta análise considera receitas, despesas, impostos e lucros. O objetivo da DRE é extrair custos e despesas para apurar o lucro e o prejuízo de cada companhia.

De conceito básico, é comum que erros aconteçam durante seu cálculo. Por isso, é importante que os funcionários responsáveis pela gestão encontrem a melhor maneira de utilizar esta ferramenta de gestão.

São 6 as possibilidades: evolução de receitas/período; previsão de incidência de impostos; projeção de lucro e planejamento de gastos futuros; evolução de gastos incorridos; monitoramento de dívidas e geração de caixa e margem de contribuição.

3. Trabalhar com Capital de Giro

Quem está à frente da gestão de um negócio entende as variações que qualquer empresa enfrenta. Isso quer dizer que em um determinado dia você pode ter lucrado muito mais do que o valor que precisa desembolsar e vice-versa. Por isso, é preciso se planejar para arcar com todas as despesas no fim do mês.

Basicamente, o Capital de Giro é a quantia que corresponde a todas as contas que movimentam uma companhia. Para arcar com elas sem precisar recorrer a empréstimos, por exemplo, é importante tentar prever o total de gastos e destinar uma quantia para este fim. Eventualmente, imprevistos podem ocorrer. Mas, com o planejamento correto, é possível contornar a crise.

4. Gestão de Estoque

Para muitos donos de comércios, trabalhar com controle de estoque é algo intuitivo. Mas, apesar de parecer algo simples, relaciona-se diretamente com o fechamento das contas no fim do mês.

Ter peças e produtos em estoque significa que o dinheiro investido naquele item está parado. Assim como não o ter pode implicar no fechamento de novos negócios. Fazer a gestão de estoque de forma correta e assertiva facilita o fechamento de vendas, indica itens que precisam de reposição e também aponta os excessos. Portanto, todo empreendedor precisa entender que estoque representa custo. Gostou? Aplique as dicas acima e acompanhe o blog VR para implementar uma gestão eficiente no seu estabelecimento.

Receba o conteúdo em primeira mão: