PRA SUA EMPRESA        ESTABELECIMENTO        PRA VOCÊ        VENDA VR        SITE VR        CONTRATE

VR_blog_lista_2_tendencias_gastronomicas_capa_01
VR_blog_lista_2_tendencias_gastronomicas_capa_01
fade

4 Tendências gastronômicas para acompanhar e lucrar

O mundo da alimentação e da gastronomia são constantemente afetados por modismos e tendências. O isolamento social deixou ainda mais claro quais são as tendências gastronômicas que devem continuar em alta daqui para frente. O isolamento e o fato de não haver liberdade para comer onde bem se deseja fez muitas pessoas se aventurarem nos fogões. Muita gente, de 2020 para cá, também decidiu abrir a mente para conhecer novos sabores e possibilidades de alimentação.

Além disso, a preocupação com o bem-estar e com a imunidade fez com que opções mais saudáveis também continuem fazendo sucesso.

Afinal, quais são as tendências gastronômicas que estão em alta?

1. Comfort Food (a comida de casa)

Com aquele irresistível gostinho de comida afetiva, a “comfort food” é o tipo de prato que traz à tona sensações e lembranças prazerosas. Contudo, apesar do nome, elas não perdem em nada para menus mais elaborados e sofisticados. Essa tendência gastronômica é capaz de amenizar a sensação de distância em tempos de isolamento, despertar aconchego e reconectar muita gente ao tempero de casa.

Para gestores, servir comida caseira pode ser um trunfo dos grandes. Por isso, se bem organizado e casado à logística de venda e entrega, o lucro pode vir com menos dificuldade.

Como consequência e diferencial, nas redes sociais, vale a pena levantar esta bandeira, divulgar as fotos de pratos caprichados, harmoniosos e coloridos para ver os números aumentarem. Neste artigo você pode conferir mais dicas de como alavancar as vendas pelo Instagram.

2. Low-carb (comida com pouco carboidrato)

Em alta há alguns anos, este tipo de dieta já foi aderido por milhares de consumidores ao redor do globo, além de ter sido a chave do sucesso estético para muita gente famosa.

Uma das tendências gastronômicas, a dieta low-carb consiste na menor ingestão de consumo de carboidrato e pode, inclusive, estar atrelada a outros estilos de alimentação. Claro, conforme a indicação de um nutricionista. Indicada para quem está no processo de emagrecimento, ela chegou a fazer parte do cardápio de muitos restaurantes.

Sendo assim, abacate, peixe, carnes magras, oleaginosas e muitos legumes são alguns dos principais personagens desta tendência gastronômica. Então, apostar nesta revitalização, é essencial para não perder vendas e acompanhar as novas exigências do consumidor.

3. Comida sem glúten

O debate sobre a influência da alimentação em doenças, como a fibromialgia e síndromes reumáticas, também revelou que o glúten pode causar processo inflamatório.

Portanto, se você notou que seus clientes vêm pedindo alternativas sem farinha, pães sem trigo e outros pedidos parecidos, a resposta está aí: uma tendência gastronômica ligada às restrições alimentares.

Junto a ela estão os problemas com o consumo de açúcar e a lactose. Por isso, abraçar este público e criar ofertas a eles significa acompanhar esta transformação. Inclusive, é cada vez mais comum ver em gôndolas de supermercados produtos desenvolvidos para essas pessoas.

4. Veganismo e vegetarianismo: saúde ou apenas tendência gastronômica?

Uma resposta leva a outra. As dietas com restrição ao consumo de carnes estão diretamente ligadas à sustentabilidade e à conservação do planeta. Sendo assim, a popularização desta questão mostrou as vantagens de diminuir a ingestão de carnes, os benefícios que isso traz ao meio ambiente e, consequentemente, trouxe mais adeptos a esta tendência gastronômica.

Gostou deste artigo? Continue seguindo as dicas para aumentar as vendas do seu comércio e saiba mais sobre os benefícios que você pode oferecer também à sua equipe de trabalho clicando aqui.

Receba o conteúdo em primeira mão: