PRA SUA EMPRESA        ESTABELECIMENTO        PRA VOCÊ        VENDA VR        SITE VR        CONTRATE

mulher representando o que é sindrome de burnout sentada em frente ao computador com a mão na cabeça
mulher representando o que é sindrome de burnout sentada em frente ao computador com a mão na cabeça
fade

Burnout: 5 Sinais de sobrecarga no trabalho

Você sabe o que é síndrome de burnout? Ela está diretamente relacionada com a vida profissional de um indivíduo, mas afeta todas as áreas sociais e psicológicas. É um distúrbio causado pela exaustão extrema, também conhecido como “síndrome do esgotamento profissional”. 

A síndrome de burnout é decorrente do acúmulo excessivo de estresse, tensão emocional e trabalho. É bastante comum em quem trabalha sob pressão, como médicos, professores e publicitários, por exemplo, mas pode acontecer em qualquer área de trabalho. 

Para evitar a síndrome de burnout, é preciso que líderes e gestores fiquem de olho para não sufocar o time. Independentemente do local de trabalho, presencial ou remoto, o importante é certificar-se de que a demanda de trabalho esteja em um nível saudável e a carga horária seja cumprida apenas em período comercial.

Quais são os sintomas da síndrome de burnout?

De acordo com a Associação Nacional de Medicina do Trabalho (ANAMT), a síndrome de burnout pode ser definida como “um quadro de esgotamento profissional caracterizado por três sinais principais”:

  1. esgotamento físico e psíquico (sensação de não dar conta das tarefas);
  2. indiferença e perda de personalidade (não se importar mais com o próprio desempenho profissional);
  3. baixa satisfação profissional.

Os primeiros sintomas podem aparecer de forma física: dores de cabeça, dores na coluna e distúrbios musculares — as lesões por esforços repetitivos são os exemplos mais comuns. Entretanto, há outras formas de identificar a síndrome de burnout.

Irritabilidade

Agora que você já sabe o que é síndrome de burnout, consegue facilmente reconhecer e relacionar este sintoma com o distúrbio. A irritação pode vir como uma cobrança, com a solicitação para realizar alguma tarefa e até coisas muito menores, como comentários e reuniões. Fique de olho!

Dificuldade de concentração e lapsos de memória

Esquecer de realizar tarefas e ter dificuldade de concentração são dois indicadores importantes para o diagnóstico do burnout. Além de mexer com o comportamento do trabalhador, isso pode significar que há sobrecarga de trabalho e baixa produtividade.

Falta de disposição e ausências

Um dos sintomas mais claros são a ausência e a falta de disposição. Mesmo em home office, este ponto pode ser facilmente identificado. Não há vontade de iniciar o dia ou resolver pendências. Se for momentâneo, pode ser uma fase complicada. Se persistir e somar a outros sintomas, vale redobrar a atenção ao excesso de trabalho.

Sentimento de incapacidade e excesso de negatividade

Um dos sintomas de burnout mais comuns é o sentimento de incapacidade. A insatisfação com o trabalho dá sinal quando não há sucesso na realização de nenhuma tarefa. Além da desmotivação para encontrar soluções eficientes, o trabalhador sente incapacidade para realizar as atividades.

Sintomas físicos

Depressão, crises de asma, enxaqueca, palpitações e muitos outros fatores englobam o que é síndrome de burnout e como caracterizá-la. Vale ressaltar que, normalmente, a crise de burnout está relacionada às condições desgastantes de trabalho às quais as equipes estão submetidas.

mulher sentada com cara triste olhando para janela representando o que é sindrome de burnout

Como o tratamento funciona?

O acompanhamento de um psicólogo ajuda a identificar o que é síndrome de burnout e relacioná-la com os sintomas de cada trabalhador. Ele tem um papel importante ao desenvolver estratégias para combater o estresse diário. Para o paciente, é uma excelente forma de desabafar e trocar experiências.

Essas conversas compõem o tratamento de burnout, ajudando a obter autoconhecimento e ganhar ou reconquistar a confiança no trabalho. O psicólogo deixará algumas tarefas para o paciente exercer durante o período de tratamento. São elas:

  • reorganização de trabalho: diminuição de horas de trabalho ou tarefas em que está responsável;
  • retorno à vida social: principal forma de descontração e diminuição de estresse;
  • inserção de atividades relaxantes à rotina: procurar atividades que deem prazer ao paciente, como a leitura, as danças, as idas ao cinema, as saídas com amigos e familiares, etc; 
  • exercícios físicos: corridas, caminhadas, idas à academia ou pilates. Qualquer forma de se exercitar é válida.

Tanto o processo de consulta com um psicólogo quanto o tratamento direcionado para os trabalhadores é individual. O profissional analisa cada caso, direcionando-os para o tratamento mais indicado. Apesar de parecer generalizado, o tratamento do burnout é focado na gravidade e nas necessidades de cada paciente. 

Blog da VR Benefícios: informações para trabalhadores e recrutadores

O blog da VR Benefícios é recheado de artigos com informações voltadas para os trabalhadores e os recrutadores de empresas. Além de saber o que é síndrome de burnout, lá você encontra tudo sobre o mercado de trabalho. Visite o blog e sinta-se cada vez mais preparado para vivenciar os principais desafios do dia a dia. 

Você é um recrutador e está à procura de benefícios para os trabalhadores? Não deixe de conferir as vantagens dos produtos da VR Benefícios. O Vale-Refeição e o Vale-Alimentação são excelentes formas de manter o incentivo dos trabalhadores durante a rotina. Confira! 

Receba o conteúdo em primeira mão: