PRA SUA EMPRESA        ESTABELECIMENTO        PRA VOCÊ        VENDA VR        SITE VR        CONTRATE

profissional sentada em escritório na frente do notebook esccrevendo carta de recomendação
profissional sentada em escritório na frente do notebook esccrevendo carta de recomendação
fade

Saiba tudo sobre a carta de recomendação e qual a sua importância

Você já deve ter ouvido falar sobre a carta de recomendação, certo? Ela é conhecida por ser uma grande aliada na busca por um novo emprego ou curso. Essa carta confirma as competências e habilidades de um profissional, aumentando as chances de aprovação na vaga desejada.

A carta de recomendação não deve conter crítica, ou seja, ela funciona como um atestado de idoneidade ao profissional. Ela é redigida pelo superior do trabalhador/estudante ou pelo responsável pelo Departamento de Recursos Humanos (RH).

Qual a importância da carta de recomendação?

Dentro de um processo seletivo, a carta de recomendação profissional se enquadra como uma porta de entrada para a vaga tão sonhada. Os recrutadores a usarão como base para ter uma visão maior sobre as suas habilidades e as capacidades do candidato a partir da opinião de quem já trabalhou com ele.

Tenha como base a recomendação profissional de um colega dentro da empresa em que você deseja trabalhar. Ela ajuda consideravelmente as suas chances de conquistar a vaga! A carta de recomendação tem o mesmo objetivo, só que com ainda mais força, evidenciando as informações presentes no currículo.

Saiba como é feita uma carta de recomendação

O importante é que a carta de recomendação contenha todas as informações necessárias sobre as suas qualificações. É preciso que ela seja detalhada, indo desde as habilidades até o desempenho em projetos desenvolvidos durante o seu período na empresa ou curso.

Informações necessárias

Uma carta de referência, primeiramente, precisa conter dados pessoais do candidato (nome completo, RG, CPF, etc), o cargo exercido (contendo as evoluções na empresa, caso tenha) e o período de trabalho. Tendo isso como ponto de partida, a carta de recomendação já terá um bom direcionamento.

Em seguida, é hora de falar um pouco mais sobre quem está redigindo a carta de indicação, ou seja, qual é a relação desse profissional com o candidato em questão. É preciso mencionar o relacionamento obtido durante o período e também a quantidade de tempo em que trabalharam juntos.

Feito isso, a carta de recomendação deve conter as qualificações do candidato. Nessa etapa, é preciso especificar as habilidades e qualidades do profissional, seu desempenho, e porque ele se encaixa nessa nova oportunidade de emprego ou curso. Finalize com os dados para contato com o autor da indicação.

O modelo de cartão de recomendação segue essa ordem de informações. O importante é que ela seja curta, tendo, no máximo, uma página. 

profissional entregando carta de recomendação a ex colaborador

Como obter uma carta de recomendação?

A carta de recomendação não precisa ser pedida com muita antecedência. O ideal é solicitá-la para o superior após assinar o contrato de rescisão ou quando estiver participando de um processo seletivo que exija o documento. Cada caso é um caso!  É possível fazer o pedido por e-mail, telefone ou presencialmente. 

Em casos de uma carta de recomendação para emprego, o recomendado é pedir para um antigo superior ou para o responsável pelo Departamento de Recursos Humanos da empresa. A carta nunca deve ser redigida por um colega de trabalho, e sim por um superior.

Já para oportunidades acadêmicas, seja um curso ou um mestrado, por exemplo, a solicitação deve ser direcionada para professores que tenham relação com a área de estudo desejada ou que já tenham trabalhado com o aluno durante os projetos de iniciação científica, extensão universitária ou projeto de conclusão de curso (TCC).

As instituições proporcionam toda a liberdade necessária para que o candidato escolha o profissional que deseja para redigir a carta de recomendação. O ideal é procurar um superior de confiança e que tenha o comprometimento exigido para essa tarefa.  

Atente-se aos detalhes!

Muitas vezes, os gestores ou professores não possuem muito tempo disponível para a produção da carta de recomendação. Por isso, é importante enviar um pequeno modelo com as informações necessárias para que ele só completamente com o que tem a acrescentar.

Além disso, a formatação é um ponto que precisa de uma atenção a mais. Procure deixar a carta em um padrão (fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12). A apresentação do documento faz toda a diferença para quem vai lê-lo futuramente. 

Procure evitar informações negativas, ou seja, se o candidato tem alguma habilidade para melhorar, a carta de recomendação não é o lugar de pontuá-la. O recrutador tem em mente que todos os profissionais têm pontos a melhorar, por isso, o foco deve ser nas capacidades que contribuem para a organização. 

VR Benefícios: saiba tudo sobre os processos seletivos!

O blog da VR Benefícios traz todas as informações que os candidatos precisam saber sobre processos seletivos. Além disso, há também artigos sobre o mercado de trabalho atual. Visite os nossos conteúdos e mantenha-se atualizado! 

Para os recrutadores que estão em busca de informações sobre a carta de recomendação, que tal aproveitar e saber mais sobre os produtos da VR Benefícios? O Vale-Refeição e o Vale-Alimentação são ótimas formas de incentivar os trabalhadores e melhorar os benefícios da empresa. Confira!

Receba o conteúdo em primeira mão: