Em meio ao atual cenário econômico, diversas empresas encontram dificuldades para expandir seus negócios e obter recursos para investimentos em inovação e infraestrutura. Nesse contexto, é necessário reduzir custos e controlar melhor as contas a pagar.

Identificar gastos que podem ser cortados sem prejuízo talvez pareça uma tarefa difícil. Por isso, é imprescindível fazer um bom planejamento, apontando os gastos de forma detalhada e definindo estratégias para minimizá-los.

Pensando nisso, preparamos este post com algumas dicas de redução de custos que podem ser implementadas em sua empresa, destacando a importância de adotá-las. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

A importância da redução de custos

Antes de listarmos as principais estratégias para diminuir custos efetivamente, falaremos sobre a importância dessa decisão.

Em primeiro plano, o crescimento de uma organização depende não só do quanto ela arrecada com seus produtos ou serviços, mas também do quanto gasta para mantê-la. Afinal, de nada adianta ter ótimos ganhos se os custos só aumentam.

Os custos são tudo aquilo que incide e afeta diretamente no preço de aquisição e/ou produção de um produto. Eles estão relacionados à matéria-prima, à mão de obra, à energia elétrica, à depreciação de equipamentos, aos impostos, entre outros.

Confira, a seguir, as 6 dicas para redução de custos efetiva!

1. Realize um planejamento

A primeira iniciativa para a redução de custos é compreender a gestão do seu negócio. Tenha sempre em mente: essa tarefa é uma previsão futura que não pode ser feita de maneira retroativa.

Planejar é organizar as ideias e métodos com base em dados e informações coletados em momentos passados para traçar estratégias futuras. Primeiramente, o planejamento financeiro reúne todos os dados sobre o histórico da empresa e cruza com as estratégias utilizadas ao longo do tempo.

Por meio dessa análise, é possível dar início à investigação dos processos para a identificação do que é necessário e do que pode ser cortado ou otimizado, aumentando, assim, a receita da empresa.

Por isso, é importante que as metas sejam definidas e que toda a equipe esteja comprometida com o mesmo objetivo.

2. Economize os recursos

Água, energia, telefone, internet, papéis e tintas de impressora são alguns exemplos de custos essenciais para o funcionamento da grande maioria das empresas. Porém, será que é possível reduzir os gastos com essas necessidades? A resposta é sim!

As contas de água e energia costumam ter valores bastante significativos, por isso a importância de diminuir os valores. Algumas soluções são investir em torneiras e descargas econômicas, utilizar lâmpadas de LED ou fluorescentes, desligar os aparelhos não utilizados e instalar sensores que acendem a luz somente quando alguém está no ambiente.

Quanto à internet e telefonia, analise as opções disponíveis em várias operadoras e dê preferência aos planos corporativos com opções mais econômicas. Além disso, opte por alternativas tecnológicas, como os aplicativos de mensagens instantâneas, para diminuir a utilização de ligações.

Embora muitas empresas já tenham reduzido as impressões em papel, ainda há documentos que precisam estar em mãos fisicamente. Nesse caso, desenvolva uma política de consciência ambiental, oriente os funcionários a fazer impressões frente e verso, digitalize o máximo de documentos possíveis e utilize as ferramentas de compartilhamento em nuvem.

Essas dicas simples e de baixo investimento podem ter um efeito significativo nas suas contas!

3. Evite grandes estoques

É normal que as empresas tenham, em seus estoques, produtos com rotatividade menor e em grandes quantidades. Ter esse estoque parado leva a perdas financeiras, pois as mercadorias ocupam espaço e podem até mesmo deteriorar com o tempo.

Diante disso, os responsáveis pelas compras devem estar atentos às exigências do mercado e às mercadorias mais procuradas pelos consumidores, evitando investimentos inadequados. Assim, faça uma análise, determine quais produtos estão com estoque parado e diminua sua produção ou planeje suas compras conforme suas reais necessidades.

4. Acerte na contratação de pessoal

Diminuir os gastos da empresa pode ser uma tarefa delicada e difícil, mas se torna bem mais viável quando envolve pessoas com interesse de economizar recursos importantes para o trabalho de todos.

Além disso, demitir e contratar funcionários são dois processos que trazem custos à empresa, desde treinamentos e integração do colaborador até os direitos laborais concedidos na dispensa. Por isso, contrate funcionários apenas se for realmente necessário no momento.

É primordial contar com uma equipe comprometida e focada nos mesmos objetivos e estratégias de negócio, que esteja motivada com o trabalho, gerando, assim, produtividade e lucros para o seu negócio.  

5. Reduza a burocracia

A burocratização das atividades organizacionais é um grande problema quando se trata de custos. Quanto mais eficiente for o trabalho, menos a empresa gastará com horas extras, por exemplo.

Uma ótima alternativa é permitir, quando possível, o home office — um benefício altamente desejável para atrair e reter colaboradores. Segundo estatísticas da Smartel, empresas que oferecem essa possibilidade de trabalho veem a produtividade aumentar em mais de 30%. Além disso, você pode economizar dinheiro permitindo que os empregados usem os seus próprios dispositivos.

6. Ofereça benefícios para os colaboradores

Outra dica que representa um fator de economia para as empresas é o pagamento de benefícios aos colaboradores, pois, com eles, os funcionários se sentem mais motivados e engajados, proporcionando resultados positivos.

A implantação segura de benefícios, como o vale-refeição ou alimentação, agrada o trabalhador e exige menor investimento que a adoção de planos de cargos e salários.

Vale ressaltar que optar por terceirizar esses serviços para empresas devidamente capacitadas é uma excelente opção. A VR Benefícios, por exemplo, é uma empresa consolidada no mercado há mais de 40 anos e possui as melhores condições de mercado.

É evidente, portanto, que a diminuição dos custos abre caminhos para melhorar a lucratividade do negócio como um todo. No entanto, não se esqueça que tão importante quanto economizar é adotar medidas que respeitem o tempo e a cultura das organizações.

Como pôde perceber, desenvolver uma cultura para reduzir custos e manter a qualidade dos produtos faz com que seu negócio alcance bons resultados e, consequentemente, muito sucesso.

Agora que você já conhece as dicas para redução de custos efetiva na empresa, que tal conhecer 8 ideias inovadoras que ajudarão a alcançar esse objetivo? Leia agora mesmo nosso artigo e saiba mais sobre o assunto. Boa leitura!